As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Proposta de adesão à UE poderá ser apresentada ainda este ano
- 6-May-2005 - 15:17


O primeiro-ministro cabo-verdiano anunciou hoje em Lisboa que Cabo Verde poderá apresentar uma proposta formal de adesão à União Europeia "ainda este ano", afirmando que o país pretende "ir o mais longe possível" na cooperação com a Europa.


Em declarações a jornalistas após um encontro com o primeiro- ministro português, José Sócrates, José Maria Neves assinalou que o seu governo está a trabalhar, "a consensualizar essa ideia e a garantir apoios a nível da Europa" para avançar com "um pedido formal de negociações".

Questionado sobre uma data para a apresentação desse pedido, o chefe do governo cabo-verdiano disse que será "o mais rápido possível", "provavelmente ainda este ano".

Cabo Verde está a tentar obter um estatuto especial junto da União Europeia (UE) mas um grupo de personalidades portuguesas, como o ex-presidente Mário Soares e o professor Adriano Moreira tiveram a iniciativa de organizar uma petição para a plena adesão do arquipélago aos 25.

"Queremos ir o mais longe possível", disse o chefe do governo, precisando que, se Cabo Verde conseguir o estatuto de associado, procurará, depois, obter mais do que isso.

"Estamos abertos à construção dessa parceria", insistiu.

"Queremos elevar o patamar e isso é algo de estratégico para o futuro de Cabo Verde, mas também para o futuro da Europa", referiu José Maria Neves, esclarecendo que se trata de "alargar a área de segurança e de estabilidade à parte sul do Atlântico Norte".

O primeiro-ministro cabo-verdiano sublinhou que Cabo Verde pode servir de "ponte entre a Europa, as Américas e África e ser um instrumento para que o Atlântico seja um corredor de paz".

Antes de viajar para Portugal, para uma visita de trabalho, José Maria Neves afirmou que o seu governo não tem "nenhuma reserva" à adesão plena à UE mas admitiu que se trata de algo "muito complexo e difícil".

O governante considerou a ideia lançada por Mário Soares e Adriano Moreira "muito positiva", valorizando os actos de "todos aqueles que defendem que Cabo Verde, mesmo sendo um país africano, poderá aderir à UE".

Esta pretensão de Cabo Verde foi um dos pontos que o primeiro- ministro cabo-verdiano discutiu no encontro com Sócrates, além da cooperação económica e empresarial e na área da segurança e da ordem pública.

José Maria Neves destacou a presença de "grandes empresas portuguesas" em Cabo Verde, nomeadamente nas áreas financeira, construção civil, telecomunicações, combustíveis ou electricidade, "sectores estratégicos para o desenvolvimento de Cabo Verde".

Ainda hoje, o chefe do governo cabo-verdiano encontra-se com o ministro da Administração Interna, António Costa, para discutir a possibilidade de melhorar a cooperação na área da segurança, especialmente no momento em que Cabo Verde enfrenta "grandes desafios" a nível de tráfico de droga e criminalidade organizada.

A cooperação, disse José Maria Neves, pode passar pela formação de elementos da polícia cabo-verdiana, pela troca de informações e pelo fornecimento de equipamentos.

Esta parceria, acrescentou, é importante, dado que "os reflexos do tráfico de droga e da criminalidade organizada são maiores na Europa do que em Cabo Verde, que funciona mais como plataforma".

A cooperação nesta área é importante para Cabo Verde porque o país está agora no processo de criação ou reforço das polícias e dos serviços de informações, disse ainda.

O primeiro-ministro cabo-verdiano encontrou-se quinta-feira com Mário Soares e hoje com o ex-presidente da Assembleia da República Almeida Santos, que também apoia a ideia de adesão de Cabo Verde à UE.

José Maria Neves tem ainda previstos encontros com os líderes dos principais partidos políticos portugueses e com representantes da comunidade cabo-verdiana em Portugal.

Na segunda-feira, último dia da sua estada em Portugal, faz uma visita de cortesia ao presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Pedro Santana Lopes.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem