Anuncie no Noticias Lusofonas
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Timor Lorosae
Manifestação acabou e polícia escolta regresso a casa
- 8-May-2005 - 19:55


A manifestação promovida pela hierarquia católica timorense terminou hoje, após 20 dias de protestos anti- governamentais, com a celebração de uma missa e com o regresso a casa, no interior do país, sob escolta policial.


As várias imagens de Nossa Senhora e de Jesus Cristo, que os manifestantes interpuseram entre si e o cordão policial que os impedia de avançar até ao Palácio do Governo, foram retiradas do local e levadas para o jardim de Lecidere, frente ao Paço Episcopal de Díli.

Aí, perante milhares de pessoas, os dois bispos, D. Alberto Ricardo da Silva, de Díli, e D. Basílio do Nascimento, de Baucau, celebraram uma missa, em que foi lida, em português e em tétum, a Declaração Conjunta que os prelados assinaram sábado com o primeiro- ministro Mari Alkatiri.

Este documento reconhece, na prática, o papel determinante que a Igreja Católica reivindicou ao longo dos 20 dias de protestos contra o governo, designadamente com a criação do chamado Grupo de Trabalho Permanente, que deverá se constituído no prazo de um mês.

Este órgão, em que terão assento representantes do governo e da igreja católica, e de outras confissões religiosas, tem como missão acompanhar a concretização dos princípios enunciados no preâmbulo do documento.

Finda a missa, iniciou-se o processo de regresso a casa, com cada uma das paróquias do país representadas a ser chamada pela instalação sonora para se dirigir a locais determinados onde foram colocadas as viaturas que vão transportar os paroquianos a casa, sob escolta policial, para prevenir problemas.

No final da missa, muitos aproveitaram o facto de estarem próximos das estátuas representando Nossa Senhora para lhes tocarem e fazerem o sinal da cruz.

Com o fim da manifestação já se pode circular sem problemas pela maior parte das ruas que estavam fechadas ao tráfego, tendo ao longo da noite sido recolhidas as barreiras de arame farpado.

Junto ao recinto que durante 20 dias acolheu o protesto da igreja timorense contra o governo, encontram-se agora viaturas da polícia a proteger o trabalho de dezenas de jovens voluntários que estão a limpar o local, recolhendo o lixo acumulado.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites e SEO Portugal por NOVAimagem