As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
PAIGC condena «provocações» de Kumba e pede inquérito judicial
- 18-May-2005 - 19:27


O PAIGC, no poder na Guiné-Bissau, condenou hoje as atitudes "provocatórias, anarquistas e de extrema perigosidade" que o ex-presidente Kumba Ialá tem vindo "sistematicamente a urdir" e pediu à Procuradoria-Geral da República (PGR) que lhe instaure um inquérito judicial.


Num comunicado, a Comissão Permanente do Bureau Político do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) critica duramente a auto-proclamação de Kumba Ialá como Presidente da República e repudia as atitudes "anti-democráticas" que põem o país e a população "em permanente sobressalto".

"O PAIGC condena as atitudes provocatórias, anarquistas, anti- democráticas e de extrema perigosidade que têm sido sistematicamente urdidas pelo candidato Kumba Ialá, que minam a confiança e os índices de credibilidade do país e põem em permanente sobressalto a população", lê-se no documento.

Nesse sentido, o partido governamental exorta a PGR a assumir as suas responsabilidades à luz da Constituição e das leis da República "perante este acto ignóbil e indigno" de Kumba Ialá.

Sem se referir à marcha realizada terça-feira por apoiantes do ex- presidente, deixando os comentários para o líder do partido, Carlos Gomes Júnior, igualmente primeiro-ministro, o PAIGC exige também que a PGR intime o "candidato" presidencial a explicar ao país "os seus intentos e as suas pretensões".

Acusando Kumba Ialá de enveredar por uma "política de medo e terra queimada", o PAIGC insta a comunidade internacional a "estar atenta às manobras desestabilizadoras" que possam pôr em perigo o normal desenrolar da transição política em curso.

"O PAIGC condena, com veemência, os actos de intimidação com carga de incitamento à violência e de ameaça à alteração do Estado de Direito democrático praticados pelo candidato Kumba Ialá", refere ainda o documento.

Em relação à marcha de terça-feira, o líder do PAIGC, regressado hoje a Bissau após uma visita privada a Portugal, louvou o comportamento das forças de segurança guineenses, que estiveram sempre do lado da legalidade democrática, e apelou à moderação dos candidatos às presidenciais de 19 de Junho.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem