As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Conselho Empresarial reúne governantes e empresários portugueses
- 29-Jan-2003 - 19:14

Os ministros portugueses dos Negócios Estrangeiros e da Economia reúnem-se sexta-feira com um grupo de empresários portugueses para concertar a formalização do Conselho Empresarial (CE) da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Luís Sousa de Macedo, presidente da ELO - Associação Para o Desenvolvimento Económico e Cooperação, que congrega uma centena de empresas e é uma das promotoras da iniciativa, disse à Agência Lusa que neste encontro de empresários com António Martins da Cruz e Carlos Tavares, se vai "procurar o apoio efectivo, nomeadamente financeiro, para a organização", um "alicerce do braço económico da CPLP".

O encontro contará com a presença de representantes das maiores empresas portuguesas interessadas no projecto - Portugal Telecom, Banco Comercial Português, Banco Espírito Santo e Electricidade de Portugal, entre outras.

Também presente neste encontro estará o secretário executivo da CPLP, João Augusto de Médicis.

A ELO foi mandatada pelo Conselho de Ministros da CPLP, durante a cimeira de Brasília de 30 Julho de 2002, para constituir formalmente o CE até ao II Fórum da organização, a realizar no segundo semestre deste ano no Brasil.

Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos países membros da CPLP (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) demonstraram em Brasília uma "receptividade total" ao projecto de criação do Conselho Empresarial, afirmou Sousa de Macedo.

Esta reunião "foi essencial para que o movimento, nascido em Lisboa, fosse abençoado" pelos "Oito", disse Macedo, que é também administrador da Portugal Telecom, a empresa portuguesa com maior investimento no Brasil.

"Não partilho algumas das críticas que têm sido feitas à CPLP - a organização tinha que começar como começou: um instrumento de aglutinação da Lusofonia, no âmbito político-diplomático, a que os Estados deveriam aderir", afirmou este dirigente, a propósito do trabalho da Comunidade criada em Julho de 1996.

O Conselho Empresarial pretende afirmar-se como pilar económico da CPLP mas, segundo Sousa de Macedo, "não deve ser apenas obra de Estados e de Governos".

Deve também ser "interiorizada pelos países, associações e instituições privadas e públicas", defendeu.

A reunião de sexta-feira marca o arranque de uma digressão que levará uma comitiva da ELO a todos os países-membros da Comunidade, onde serão organizados encontros semelhantes, juntando empresários e autoridades à mesma mesa.

A primeira escala desta digressão será o Brasil.

Sousa de Macedo lembrou a enorme expectativa com o processo de paz em curso em Angola, e acredita que "Portugal e o Brasil serão a locomotiva" deste projecto empresarial, que visa dinamizar as relações económicas e ser um instrumento da Lusofonia no mundo.

O Conselho Empresarial da CPLP será uma estrutura organizada, com edifício próprio, que promoverá as parcerias estratégicas no espaço económico lusófono e o reforço das associações empresariais, procurando formas inovadoras de financiamento, contribuindo para a formação de recursos humanos e promovendo a circulação de informação.

Procurará ainda incentivar facilidades na legislação.

O primeiro Fórum do Conselho Empresarial decorreu em Lisboa a 27 e 28 de Junho de 2002 e reuniu 350 empresários dos "Oito", uma iniciativa conjunta dos Ministérios dos Negócios Estrangeiros, da Economia e da Associação ELO.

O projecto pretende que o CE, agregando também associações empresariais dos diversos países, elegendo os seus estatutos e membros, seja interlocutor junto dos respectivos governos e nas instâncias multilaterais onde esses Estados estão inseridos: Portugal na União Europeia, Brasil no Mercosul (América Latina), os países africanos na SADC (África Austral) ou na CEDEAO (África Ocidental).

"É importante que os empresários possam ter uma interlocução, não apenas individual, mas como membros de um Conselho Empresarial de uma organização multilateral, minimizando assim as fraquezas que cada país possa ter", realçou Sousa de Macedo.

O novo "braço" da CPLP, segundo Sousa de Macedo, deverá ser dotado de instrumentos que permitam alavancar o sector empresarial em África, fomentando a criação de empresas e de empregos, proporcionando informação qualificada sobre benefícios fiscais, obtenção de subsídios ou repatriamento de capitais.

A ELO presidiu há dois anos à Business Council Europe-Africa and Mediterranean (BCEAM), conselho empresarial que representa cerca de 80 por cento do investimento privado mundial em África, uma experiência, que Sousa de Macedo, considera "preciosa".

Sousa de Macedo lamentou a "pouca visibilidade internacional de Portugal no domínio da cooperação", principalmente depois da saída do ex-ministro dos Negócios Estrangeiros João de Deus Pinheiro das funções de Comissário Europeu com o pelouro das relações da UE com os países de África, Caraíbas e Pacífico (ACP).

Disse ainda que organizações congéneres da CPLP, como a Francofonia e a Commonwealth "têm pessoas colocadas em todo o lado e são um tentáculo articulado".

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem