As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Supremo «traiu» o povo guineense, acusa líder do PAIGC
- 6-Jun-2005 - 19:05


O líder do PAIGC, no poder na Guiné-Bissau, afirmou hoje que o Supremo Tribunal de Justiça (STJ) traiu o povo guineense ao admitir as candidaturas dos ex-presidentes "Nino" Vieira e Kumba Ialá às eleições presidenciais de 19 deste mês.


Para Carlos Gomes Júnior, também primeiro-ministro guineense, não restam dúvidas de que os juízes do STJ "tiveram medo" ao admitirem as candidaturas dos antigos chefes de Estado, ambos derrubados através de golpes de Estado.

"Se o poder judicial tivesse coragem e não escamoteasse a verdade, ("Nino Vieira e Kumba Ialá) não podiam sequer apresentar-se às eleições. Mas, nós vamos dar a resposta nas urnas no próximo dia 19. Vamos sancionar os que prejudicaram a Guiné-Bissau", disse o líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC).

Em acórdãos separados, o STJ considerou inválidas as renúncias assinadas pelos dois antigos chefes de Estado aquando dos golpes militar que os derrubaram, admitindo, por isso, a candidatura de ambos ao escrutínio.

O presidente do PAIGC fez estas declarações na cerimónia de apresentação pública do manifesto eleitoral de Malam Bacai Sanhá, o candidato apoiado pelo partido que lidera.

Sobre o candidato independente "Nino" Vieira, o líder do PAIGC frisou que mesmo que este venha para a campanha com motos, bicicletas ou carros, numa alusão às centenas de motorizadas disponibilizadas pelo ex-presidente no comício realizado sábado em Gabu (leste), "o povo não lhe dará a sua confiança".

Para Carlos Gomes Júnior está é a forma dos militantes do PAIGC e a população da Guiné-Bissau demonstrarem a "Nino" Vieira e ao mundo que "jamais vão permitir que a sua dignidade seja comprada".

O presidente do PAIGC, formação política que promoveu hoje uma gigantesca manifestação nas ruas de Bissau em apoio à Malam Bacai Sanha, voltou a pedir uma campanha na base do "civismo e do respeito", sem, no entanto, "esconder a verdade dos factos históricos" do país.

Por seu lado, Bacai Sanhá desafiou "Nino" Vieira para um debate público a dois para esclarecer a responsabilidade de cada um durante a guerra civil que assolou o país entre 07 de Junho de 1998 e 07 de Maio de 1999 e que acabou com o derrube dos 18 anos de regime do então presidente.

Bacai Sanhá, que sucedeu a "Nino" Vieira como presidente, embora interino, ainda durante o conflito militar, sugeriu mesmo que o debate podia decorrer terça-feira, justamente dia em que se assinala o sétimo aniversário da guerra civil de "07 de Junho".

O candidato do PAIGC afirmou que pretende com o debate esclarecer as alegadas acusações que lhe são dirigidas pelos apoiantes de "Nino" Vieira, segundo as quais teria sido o principal mentor da guerra civil liderada pelo falecido general Ansumane Mané, comandante Supremo da Junta Militar revoltosa.

Na altura em que deflagrou a guerra, Bacai Sanhá desempenhava as funções de presidente do parlamento, enquanto "Nino" Vieira era chefe de Estado, ao mesmo tempo que liderava o PAIGC.

Ainda não é conhecida qualquer reacção de "Nino" Vieira em relação ao repto de Bacai Sanhá.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem