As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Início de campanha para inscrição consular cidadãos guineenses
- 16-Jun-2005 - 19:23


Começou hoje na capital de Cabo Verde, Cidade da Praia, uma campanha para inscrição consular de cidadãos indocumentados da Guiné-Bissau residentes no arquipélago.


O objectivo da iniciativa conjunta das autoridades cabo- verdianas e da Guiné-Bissau, é acabar com as situações de ilegalidade, ou, pelo menos, de precariedade, em que se encontram milhares de cidadãos guineenses que vivem em Cabo Verde.

Na campanha, que prossegue nos próximos dias em diferentes ilhas do arquipélago, foram inscritos, logo nas primeiras horas, "mais de mil guineenses que estavam indocumentados", indicou o cônsul da Guiné-Bissau em Cabo Verde.

"A maior parte eram pessoas que entraram com títulos de viagem e salvo-condutos e que, expirada a validade desses documentos, estavam numa situação muito difícil uma vez que muitos nem sequer tinham documentos de identificação", sublinhou Armando Arafã.

De acordo com o cônsul guineense, a inscrição consular é um "trabalho essencial" destinado a "criar as condições" para a futura legalização dos cidadãos do seu país radicados em Cabo Verde, "na eventualidade de abertura de um processo do género".

Na opinião de Arafã, as autoridades de Cabo Verde estão "cientes da oportunidade e da necessidade" da operação que está a decorrer, pelo que deram "todo o apoio e todas as facilidades para que a mesma decorresse da melhor forma".

A meta traçada para a campanha é a inscrição de "pelo menos 80 por cento" dos indocumentados guineenses que residem no arquipélago, uma vez que, embora maioritária na Praia e na ilha de Santiago, a comunidade guineense, segundo Armando Arafã, está "presente em todas as ilhas".

Depois da capital cabo-verdiana a missão consular guineense desloca-se às ilhas de Sal e São Vicente para o recenseamento de cidadãos da Guiné-Bissau aí residentes, devendo abarcar, segundo o cônsul, "os que vivem nas ilhas vizinhas".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem