As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Principais candidatos já votaram e o povo participa em massa
- 19-Jun-2005 - 15:52


Os principais candidatos às eleições presidenciais de hoje na Guiné-Bissau já votaram e os mais de 538 mil eleitores estão a participar em massa, registando-se longas filas nas mais de 300 assembleias de voto existentes na capital guineense.


Sensivelmente à mesma hora, cerca das 10:00 locais (11:00 em Lisboa), o aparato foi grande em três mesas de voto, onde Malam Bacai Sanhá, João Bernardo "Nino" Vieira e Kumba Ialá depositaram os seus votos.

O grande número de jornalistas, a par dos muitos seguranças, sobretudo nos casos de "Nino" Vieira e Kumba Ialá, gerou grande confusão na altura da votação dos dois candidatos, com jornalistas agredidos e empurrados e algum material de trabalho a ser destruído.

Entre os três favoritos, apenas Kumba Ialá não falou aos jornalistas, depois de manter em segredo a hora em que iria votar.

Só em cima da hora é que alguns jornalistas, que o aguardavam junto à sua residência, assistiram à saída do ex-presidente, deposto no golpe de Estado de Setembro de 2003, no meio de um forte aparato de seguranças pessoais.

À mesma hora que Kumba votava no bairro de Antula, subúrbios de Bissau, Bacai Sanhá, apoiado pelo Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, no poder) e "Nino" Vieira, independente, depositavam também o seu voto nas urnas.

"Hoje é um grande dia para a Guiné-Bissau. Vamos ganhar", afirmaram quer Bacai Sanhá, que votou numa mesa instalada defronte do Grande Hotel, quer "Nino" Vieira, que depositou o seu voto numa urna colocada em Bissau Velho.

Bacai Sanhá, contudo, acabou por ir mais longe e garantiu que, se for eleito, vai promover a unidade entre Cabo Verde e a Guiné-Bissau, numa crítica implícita a "Nino" Vieira que, quando protagonizou o golpe de Estado de 1980, afastando Luís Cabral do poder, rompeu também a ligação histórica entre os dois Estados.

Sanha confirmou também que, caso vença a votação de hoje, convidará tanto "Nino" Vieira como Kumba Ialá para seus "conselheiros principais" na Presidência da República, "em nome de uma verdadeira reconciliação nacional".

Bacai Sanhá, muçulmano, trajava uma tradicional veste guineense muito utilizada por Amílcar Cabral, "pai" das independências da Guiné-Bissau e Cabo Verde, enquanto "Nino" Vieira que, não professa a religião muçulmana, vestia roupagens tipicamente islâmicas e, pela primeira vez em público, o tradicional "nafó" (uma espécie de fez, muito utilizado pelos marroquinos).

"Estou satisfeito por ter cumprido o meu dever e espero que tudo corra pelo melhor para o bem do país. Vou esperar pelos resultados e aguardo uma grande participação dos eleitores", afirmou "Nino" Vieira aos jornalistas, ladeado pela mulher, Isabel Romano Vieira, que repetia incessantemente que o seu marido será "o vencedor".

A maioria dos restantes candidatos tem votado também em Bissau, onde as urnas abriram com ligeiros atrasos, o mesmo sucedendo em outros pontos do país, onde a afluência tem sido elevada e se registam grandes filas de eleitores.

Em declarações aos jornalistas, o presidente da Comissão Nacional de Eleições (CNE), Manuel Malam Mané, congratulou-se por a quase totalidade das mesas terem aberto à hora marcada, às 07:00 locais (08:00 em Lisboa), pondo de lado os receios de que pudessem ocorrer problemas idênticos aos registados nas legislativas de 2004.

"A quase totalidade das mesas de voto abriu à hora marcada e, excepto alguns casos pontuais, houve alguns atrasos, ligeiros, pelo que está tudo a correr bem e a afluência às urnas tem sido elevada", sublinhou Malam Mané, que se congratulou com a organização "perfeita e inédita" da votação.

Afastado o espectro de boicotes, atrasos e falta de material de voto, as atenções centram-se agora na hora do encerramento das urnas, previsto para as 17:00 locais (18:00 em Lisboa), havendo a garantia de Malam Mané de que as assembleias de voto só encerrarão definitivamente se não houver nenhum eleitor nas filas.

No terreno estão os mais de 250 observadores eleitorais, que se encontram deslocados na grande maioria do país, incluindo em zonas mais remotas e de difícil acesso, tendo o chefe da missão da União Europeia (UE), o eurodeputado belga Johan Van Hecke, garantido à Lusa não ter indicações sobre quaisquer incidentes.

"So far, so good (até aqui tudo bem)", repetia sistematicamente à Lusa, manifestando-se "espantado" pela forma ordeira, pacífica e cívica como está a decorrer a votação, referindo que nada do que se passa na Guiné-Bissau é comparável às situações que viveu, em idênticas missões, na Serra Leoa e no Ruanda.

Os primeiros resultados da votação, segundo o CNE, só deverão ser conhecidos na próxima quarta-feira, embora Malam Mané tenha indicado que, dada a forma "bastante positiva" como tudo está a decorrer, possam eventualmente ser conhecidos antes da data prevista.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem