As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Portugal investiu 220 milhões euros nos últimos 10 anos
- 22-Jun-2005 - 15:37


Portugal investiu 220 milhões de euros em Cabo Verde nos últimos 10 anos e é maior parceiro comercial deste país africano, afirmou hoje o delegado do ICEP Portugal para o mercado cabo-verdiano, Octávio Oliveira Santos.


O responsável falava no seminário "Portugal - Cabo Verde: uma parceria para o futuro", organizado pela Câmara de Comércio, Indústria e Turismo Portugal Cabo Verde.

O delegado do ICEP Portugal adiantou que no mercado cabo- verdiano estão presentes 300 empresas de capitais portugueses, em sectores como a energia, água, saneamento, banca, seguros, telecomunicações, hotelaria e turismo.

Portugal é destacadamente o maior parceiro comercial de Cabo Verde, tanto ao nível de exportações como de importações, sublinhou Octávio Oliveira Santos.

O responsável salientou que existem 2.600 empresas portuguesas exportadoras para o arquipélago, acrescentando que as construtoras portuguesas têm ganho importantes concursos de obras públicas.

O produto interno bruto (PIB) de Cabo Verde cresceu anualmente 5 por cento nos últimos quatro anos, afirmou Octávio Oliveira Santos, que acrescentou que em 2007 Cabo Verde, que conta com 470 mil habitantes, terá quatro aeroportos internacionais, o que deve ser caso único no mundo.

Vera Abreu, vogal da direcção do IPAD - Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento, indicou que Portugal, no âmbito da cooperação com Cabo Verde, tem orçamentado apoios de 16 milhões de euros este ano e de 55 milhões de euros no triénio 2005/2007.

Entre as áreas de apoio a Cabo Verde, Vera Abreu apontou o ensino, nomeadamente de português, e formação profissional, a formação de quadros da administração pública, as infra-estruturas de saúde, educação, ambiente e rodoviárias e a requalificação de centros e edifícios históricos.

Vera Abreu precisou que 150 bolseiros cabo-verdianos frequentam universidades portuguesas e Portugal está a apoiar a criação da universidade de Cabo Verde e o desenvolvimento do ensino secundário naquele país africano de língua portuguesa.

O ministro das Infra-estruturas e Transportes de Cabo Verde, Manuel Inocêncio de Sousa, salientou que os indicadores económicos e sociais do país evoluíram muito positivamente nos últimos anos, com grandes avanços em áreas como a educação, saúde, segurança social e infra-estruturas, mas o país necessita de resolver problemas estruturais como o desemprego e a pobreza.

Inocêncio de Sousa destacou que a próxima disponibilização de quatro aeroportos internacionais, a modernização dos portos e dos transportes marítimos entre ilhas e a melhoria das infra-estruturas rodoviárias criam condições para o desenvolvimento do turismo no arquipélago.

Afirmou que está em curso um largo programa de construção e reabilitação de infra-estruturas de transportes, para os quais Cabo Verde tem procurado mobilizar financiamentos e que representa uma oportunidade para as empresas de engenharia e de construção portuguesas.

Inocêncio de Sousa afirmou que há empresas portuguesas que são "verdadeiras parceiras" no desenvolvimento de Cabo Verde e destacou a importância e bons resultados do processo de cooperação que envolve os governos dos dois países e empresas de construção e bancos portugueses, com bonificação de juros pelo Estado português.

O ministro afirmou que Cabo Verde vai privatizar em 2006 a sua companhia aérea, introduzir a concorrência no tráfego aéreo inter- ilhas, privatizar a gestão portuária no fim de 2005 ou em 2006 e liberalizar o sector de telecomunicações, onde a operadora cabo- verdiana tem uma parceria com a Portugal Telecom (PT).

O ministro português da Defesa, Luís Amado, que falou na abertura do seminário, defendeu que a ajuda ao desenvolvimento em África deve incluir uma vertente de cooperação na área técnico- militar, considerando que não há desenvolvimento económico sem segurança, nem segurança sem desenvolvimento económico.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem