As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Primeiro-ministro mantém-se em funções, Governo e PAIGC apoiam-no
- 28-Jul-2005 - 19:43


O primeiro-ministro guineense, Carlos Gomes Júnior, disse hoje que vai manter-se no cargo, pelo menos, até à publicação de resultados definitivos que confirmem "Nino" Vieira como novo chefe de Estado da Guiné-Bissau.


Igualmente presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, no poder), Carlos Gomes Júnior prometera demitir-se do cargo de primeiro-ministro, caso "Nino" Vieira fosse eleito presidente nas eleições do último domingo.

à saída de uma reunião com o presidente interino, Henrique Rosa, o primeiro-ministro afirmou que se mantém no seu posto e aguarda a decisão final da Comissão Nacional de Eleições (CNE) sobre o pedido de repetição da votação em três regiões do país.

Descontente com os resultados hoje divulgados pela CNE, que dão a vitória provisória a "Nino" Vieira, e devido à ocorrência de alegadas fraudes, o PAIGC, cujo candidato é Malam Bacai Sanhá, quer ver repetida a votação nas regiões de Biombo (litoral norte), Bafatá (leste) e Bissau.

"A directoria do nosso candidato pediu a repetição da votação em três regiões, de forma que vamos aguardar esta diligência, esperando pela resposta da plenária da CNE", afirmou Gomes Júnior.

O também líder do PAIGC sublinhou que mantém a esperança de ver o candidato que apoiou - Bacai Sanhá - sair vencedor do escrutínio, uma vez que, afirmou, a CNE "vai acabar por dar razão aos argumentos de fraude apresentados" pelo partido.

Noutro âmbito, o primeiro-ministro recebeu hoje a solidariedade de todos os membros do executivo e também da cúpula dirigente do próprio PAIGC, que lhe pediram que se mantenha à frente do governo e do partido.

Reunido em sessão de emergência, o colectivo governamental instou Carlos Gomes Júnior a manter-se à frente do executivo "devido aos compromissos assumidos com o povo" que o elegeu nas legislativas de Março de 2004.

Considerando tratar-se de uma "causa nacional", os membros do governo lembraram a Carlos Gomes Júnior o trabalho que a sua equipa tem vindo a desenvolver nesta fase de retorno do país a normalidade constitucional.

Por outro lado, os membros do governo afirmam estranhar a atitude do presidente da CNE, Malam Mané, que, sem informar o executivo ou o Parlamento, foi pedir protecção pessoal ao Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA) "quando nada o justificava".

Na reunião do Conselho de Ministros, Carlos Gomes Júnior recebeu a anuência do plenário governamental sobre a necessidade de um encontro de emergência com as chefias militares para o esclarecimento de "certos factos".

Em causa está, sustenta-se no comunicado, o facto de o Exército ter tomado "certas medidas" durante o processo eleitoral em curso "sem prévio conhecimento ou autorização do governo".

O executivo faz ainda um reparo ao comportamento do presidente da CNE, acusando-o de ter desobedecido às regras de "deferência e consideração" para com o presidente da República e primeiro-ministro.

Segundo o texto, a CNE entregou primeiro os resultados da segunda volta das presidenciais aos observadores eleitorais internacionais e ao corpo diplomático acreditado em Bissau.

Por seu lado, num outro comunicado, o Secretariado Permanente do Comité Central do PAIGC solidariza-se com o seu líder e encoraja-o também a prosseguir a sua "exemplar" acção governativa.

O PAIGC insta a candidatura de Bacai Sanhá a apresentar uma queixa-crime contra o presidente da CNE, Malam Mané, igualmente dirigente do partido no poder, reafirma a rejeição "categórica" dos resultados eleitorais e exige a repetição da votação nas regiões de Bissau, Biombo e Bafatá, por alegadas fraudes.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem