As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Primeiro-ministro pede reforço da cooperação bilateral com Portugal
- 15-Aug-2005 - 19:40


O governo guineense pediu a Portugal para reforçar a cooperação bilateral, apostando também nas vertentes bibliotecária e do Fundo Cultural Português, tendo em vista promover o ensino e expansão do idioma luso na Guiné-Bissau.


Segundo um comunicado do governo guineense, hoje distribuído à imprensa, o pedido foi feito pelo próprio primeiro-ministro da Guiné- Bissau, Carlos Gomes Júnior, que se encontra em Portugal há 10 dias em visita de carácter privado, ao secretário de Estado da Cooperação português, João Cravinho.

Portugal e a Guiné-Bissau assinaram em 2004 um novo Programa Integrado de Cooperação (PIC) e que prevê, entre outras acções, o reforço da componente do ensino do Português no país, onde apenas 12 por cento da população utiliza o português como primeira língua.

Segundo o documento, Carlos Gomes Júnior reuniu-se também com o presidente da Fundação Oriente, Carlos Monjardino, que disponibilizou um conjunto não especificado de apoios materiais e de medicamentos para ajudar a combater a epidemia de cólera que afecta a Guiné-Bissau desde Maio e que já provocou, segundo os últimos dados oficiais, 112 mortos em 6.420 casos.

Carlos Gomes Júnior, que deixou Bissau há cerca de 10 dias, deverá regressar hoje a Bissau, depois de ter reunido com alguns membros do governo português e de ter sido submetido a tratamentos médicos.

A deslocação a Lisboa do também presidente do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC, no poder) foi bastante criticada nos meios políticos guineenses, por se ter realizado em período eleitoral.

Na altura em que Carlos Gomes Júnior seguiu para Lisboa, a 05 deste mês, a Comissão Nacional de Eleições (CNE) ainda não tinha divulgado os resultados definitivos da segunda volta das eleições presidenciais de 24 de Julho, ganhas pelo candidato independente João Bernardo "Nino" Vieira, que obteve 52,35 por cento dos votos.

O PAIGC e o candidato que apoiou na corrida presidencial, Malam Bacai Sanhá, contestaram os resultados definitivos da votação, divulgados a 10 deste mês, alegando a existência de fraude eleitoral, tendo apresentado um recurso junto do Supremo Tribunal de Justiça (STJ), que só deverá tomar uma decisão no final desta semana.

Segundo o porta-voz da campanha de Bacai Sanhá, a deslocação de Carlos Gomes Júnior a Lisboa foi também aproveitada para se efectuar uma peritagem a alegados boletins de voto falsos que consubstanciam e são apresentados como elemento de prova à eventual fraude.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem