As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Nova grelha da RTP começa 2ª feira com maior aposta na produção africana
- 14-Feb-2003 - 17:52

A estação de televisão portuguesa RTP- África começa a emitir a partir de segunda-feira uma nova grelha de programação, cujo objectivo é uma maior aposta em programas e conteúdos originários dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP).


A apresentação da nova grelha foi feita hoje pelo responsável pelas emissões internacionais da RTP, José Fragoso, que destacou que a nova programação contará com a exibição diária, em horário nobre, de uma telenovela produzida pela televisão angolana (TPA), denominada "Reviravolta".

"A nossa aposta é baseada numa linha de programação de origem africana, nomeadamente nas áreas de ficção, informação, desporto e entretenimento", referiu José Fragoso, que destacou também a emissão semanal, aos sábados, de uma "sit-com" angolana "Conversas no Quintal".

Quinzenalmente, às sextas-feiras, também em horário nobre, a RTP- África apresentará um "talk-show" "Kandando", um programa de cariz cultural e social, incidente sobre a comunidade angolana e africana radicada em Portugal.

Outra novidade é a transmissão de dois jogos de futebol da SuperLiga portuguesa e de encontros dos campeonatos nacionais dos PALOP, privilegiando-se, para já, face aos meios técnicos existentes, os desafios em Angola e, mais tarde, em Moçambique.

Ainda a nível desportivo, a RTP-África transmitirá jogos em directo da Liga dos Campeões Europeus e também eventos de modalidades amadoras, com maior incidência ao fim-de-semana.

A nova grelha permitirá igualmente a apresentação de novos magazines africanos sobre diversos temas ligados ao desenvolvimento e à sociedade civil, de projectos relacionados com as comunidades africanas em Portugal e ainda de emissões especiais de eventos de interesse para o público africano.

Por outro lado, a RTP-África irá apoiar, "na medida do possível", festivais de música, cinema e vídeo, e ajudar na divulgação da cinematografia africana lusófona, nomeadamente com a Associação Moçambicana de Cinema (Amocine).

A restante programação será praticamente mantida, iniciando-se os dias de semana, tendo em conta a hora portuguesa, às 07:00, com os programas "Bom Dia Portugal" e "Praça da Alegria", culminando a manhã com o "Jornal da Tarde", transmitido em simultâneo com o Canal 1 da RTP.

Os programas de informação manterão a mesma hora - "Repórter África" e Telejornal" -, e serão repetidos mais tarde. "Operação Triunfo", "Lusitana Paixão", "Elo Mais Fraco", "Estádio Nacional", fóruns e debates preencherão a nova grelha.

A RTP-África emite 24 horas por dia, através de meios terrestres em Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe e, por satélite, em Angola, estimando-se que é vista por cerca de 26 milhões de pessoas no continente africano.

José Fragoso não adiantou o montante de investimento na nova grelha, preferindo sublinhar, contudo, o seu baixo custo. No entanto, frisou, tudo tem de ter por base os custos das emissões por satélite.

"Há um custo alto, que é a emissão via satélite, mas o orçamentado para a nova grelha é baixo, sendo, nalguns casos, partilhado por mais de uma entidade ou mesmo por patrocinadores", sublinhou, apontando a necessidade de haver "criatividade".

A longo prazo, disse, haverá a possibilidade de a RTP-África vir a transmitir, à semelhança do que se passará na RTP-Internacional a partir de Abril próximo, programas das estações de televisão portuguesas "SIC" e "TVI", mas tudo depende ainda de um acordo nesse sentido.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem