As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Governo congela aprovação projectos turísticos em nome do ambiente
- 20-Sep-2005 - 15:55


A ministra do Ambiente, Agricultura e Pescas de Cabo Verde garantiu que o governo não aprovará investimentos turísticos que levantem problemas ao ambiente, "até serem redefinidas as regras" de articulação do sector com a questão ambiental.


Madalena Neves respondia a questões de um grupo de jornalistas estrangeiros, que se encontram no arquipélago a convite do Fundo Mundial para a Natureza (WWF) justamente para conhecer e divulgar a experiência de Cabo Verde no que respeita às chamadas "boas práticas turísticas".

A governante garantiu que essa é uma "preocupação central" do governo, que, adiantou, não aprova"há cerca de ano e meio" qualquer empreendimento turístico e hoteleiro, principalmente para as ilhas identificadas como de desenvolvimento turístico integrado (Sal, Boa Vista e Maio).

As novas regras referidas por Madalena Neves têm a ver principalmente, segundo especificou, com a necessidade de "definição exacta" da carga turística suportável por cada uma dessas ilhas, e a delimitação das Zonas Marinhas Protegidas (ZMP) uma vez que a maior parte dos projectos demandam justamente as zonas costeiras. Estas decisões vêm dar resposta a preocupações levantadas por organizações ligadas à preservação ambiental como a WWF, que pretende chamar a atenção para a "necessidade de se respeitarem as boas práticas turísticas" em Cabo Verde.

Também para a ministra esse é o "caminho certo" uma vez que, na sua opinião, a biodiversidade e outras potencialidades ambientais são justamente "alguns dos atractivos" de Cabo Verde pelo que "não faz sentido" deixar que seja o próprio desenvolvimento turístico a destruí- los.

"Estamos cientes dessa situação e sabemos que, se não redefinirmos agora as regras no sentido de articular o desenvolvimento turístico com a preservação ambiental, deixaremos de ter turismo daqui a 10 ou 15 anos" referiu Madalena Neves".

A elaboração de um livro branco do ambiente é uma das medidas imediatas apontadas por aquela governante como "fundamental" para a reforma em perspectiva. De acordo com Madalena Neves, a iniciativa legislativa correspondente deverá der entrada no parlamento "dentro em breve".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem