As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Província do Cunene contribui para aumento do PIB angolano
- 22-Sep-2005 - 22:26


O Fundo Monetário Internacional (FMI) previu ho je que o produto interno bruto (PIB) de Angola crescerá 27,6 por cento em 2006, graças à entrada em produção de novas explorações petrolíferas. A previsão consta das Perspectivas Económicas Mundiais, de Outono, hoje divulgadas, em que Angola surge como o país africano lusófono com a maior taxa de crescimento.


Para o ano em curso, o FMI prevê que Angola cresça 14,7 por cento, Moçambique 7,7 por cento, Cabo Verde 6,3 por cento, São Tomé e Príncipe 3,2 por cent o e Guiné-Bissau 2,3 por cento.

Para 2006, as previsões, além da mencionada relativa a Angola, apontam para uma expansão de 7,7 por cento da economia cabo-verdiana, de 7,4 por cento d a moçambicana, de 4,5 por cento da são-tomense e de 2,6 por cento da guineense.

A excepção angolana é também evidenciada pelo seu saldo da balança corr ente, que traduz no essencial as suas trocas com o exterior.

Angola surge com um excedente em 2005 e 2006, equivalente, respectivame nte, a 8,8 e 15,9 por cento do PIB.

Todos os outros países africanos de expressão lusófonos apresentam sald os deficitários.

Os maiores são apresentados por São Tomé e Príncipe (48,2 por cento em 2005 e 43,8 por cento em 2006), enquanto Cabo Verde apresenta os menores, com 7, 0 por cento em 2005 e 8,7 por cento em 2006.

No meio situam-se Moçambique (défice de 13,2 por cento em 2005 e 13,6 p or cento em 2006) e Guiné-Bissau, com saldos negativos de 10,5 por cento em 2005 e 16,2 por cento previstos para 2006.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem