As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Notícia na imprensa portuguesa revolta artistas do Mindelo
- 15-Feb-2003 - 15:57

Os artistas do Mindelo, em Cabo Verde, realizam segunda-feira um encontro em sinal de protesto contra uma notícia publicada na imprensa portuguesa a afirmar que a sua cidade está culturalmente morta.


Os artistas vão aproveitar a inauguração de uma exposição fotográfica da autoria de Vestra para se juntarem e divulgarem à comunicação social e população uma carta aberta onde aproveitam para criticar afirmações de um alegado produtor discográfico ao jornal "Público", publicadas a 15 de Janeiro, e também tecer criticas às políticas culturais no país.

"S. Vicente é hoje uma ilha que vive do passado e do festival da Baía das Gatas, e que culturalmente está morta", afirmava Miguel Gomes da Costa, intitulado produtor do disco "Ayan", que reúne quatro jovens renovadores da música da ilha de Santiago, que habitualmente mostram o seu talento num bar da capital, o "Sal da Música", muito frequentado por turistas na Cidade da Praia.

O artigo assinado pelo jornalista Tiago Luz Pedro, descoberto naquela publicação que tardiamente chega ao país, e que aludia ao lançamento em Portugal do disco, foi utilizado também pelos artistas para "falar de outras coisas", como a "falta de uma linha política cultural" no país e para a nula visibilidade de "Mindelo Capital Lusófona da Cultura".

A carta aberta, dinamizada pelo encenador de origem portuguesa João Branco, rapidamente gerou uma onda de adesão espontânea dos principais artistas da cidade, alguns deles as referências do seu país na respectiva área de intervenção.

Os pintores Tchalê Figueira, Manuel Figueira, Luísa Queirós e Bela Duarte, os músicos Bau, Vasco Martins e Voginha, o ensaísta Moacyr Rodrigues e os dirigentes teatrais Manuel Estevão e Fonseca Soares contam-se entre os aderentes ao manifesto.

"Esta afirmação deixou-nos de boca aberta. Nós, pessoas que todos os dias lutam para que S. Vicente não desapareça do mapa cultural do arquipélago, não queremos deixar de aproveitar esta oportunidade para dizer algo, quanto mais para tentar perceber porque afirmações destas são hoje feitas de uma forma tão leviana", lê-se no texto a que a agência Lusa teve acesso.

Para os signatários da carta aberta, "S. Vicente continua a ser um motor de desenvolvimento cultural de Cabo Verde. Não é o único ou o melhor". Em todas as ilhas - afirmam - há agentes culturais dinâmicos.

"Esse senhor que diz que "descobriu" a nova música cabo- verdiana ou anda muito mal informado ou padece de alguma doença degenerativa das suas imensas capacidades cerebrais, para abrir a boca e dizer o que disse com a maior das tranquilidades", acrescentam.

Sustentam que "por muito que se possa reconhecer a qualidade artística dos novos músicos de Santiago, que esse senhor diz ter descoberto, não se pode resumir a nova música cabo-verdiana ao lançamento de um disco".

Recordam que através dos artistas do Mindelo a tapeçaria e o "batik" assumiram relevância internacional, e foi dessa cidade que a música sinfónica de Vasco Martins ou as improvisações do Bau e Voginha galgaram fronteiras.

É no Mindelo onde acontece anualmente o maior Carnaval do país. É aí onde o movimento teatral de renovação ganhou grande projecção, e onde se realiza o maior festival de teatro dos países africanos de língua portuguesa, o Mindelact.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem