As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
PAIGC aceita resultados, acata acórdão e dignifica posse de Nino
- 27-Sep-2005 - 19:14


O PAIGC, no poder na Guiné-Bissau, aceitou hoje os resultados da segunda volta das presidenciais de Julho e recomendou ao governo que concentre esforços em preparativos "dignos" para a tomada de posse de João Bernardo "Nino" Vieira.


A decisão está contida nas resoluções aprovadas hoje por unanimidade numa reunião do Comité Central do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), que informam ainda da convocação de um congresso extraordinário "não electivo" para 28, 29 e 30 de Outubro, em Bissau.

Em declarações aos jornalistas, Roberto Cacheu, membro da Comissão Permanente do PAIGC e porta-voz da reunião, indicou que o partido no poder decidiu "acatar" o acórdão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) guineense, divulgado a 19 de Agosto último, que rejeitou as exigências do candidato derrotado, Malam Bacai Sanhá.

Na ocasião, Bacai Sanhá interpôs um recurso no STJ a solicitar a reabertura das urnas alegando haver indícios de fraude na contagem dos votos, alegação considerada "extemporânea e improcedente" por cinco dos seis juízes do Supremo.

Segundo Roberto Cacheu, o PAIGC indicou também que, face a esta decisão do Comité Central, o candidato apoiado pelo partido "está em condições de aceitar também os resultados", podendo, contudo, dela discordar, "embora sem vínculo partidário".

"Se Malam Bacai Sanhá decidir continuar a rejeitar os resultados será uma decisão isolada", sublinhou o porta-voz da reunião, lembrando que o candidato que saiu derrotado na segunda volta das presidenciais, realizada a 22 de Julho último, não é membro de qualquer órgão do PAIGC.

"Tendo em conta a dimensão histórica do PAIGC e a sua responsabilidade perante a sociedade guineense de defender os superiores interesses do nosso povo, nomeadamente a estabilidade e a paz social, (o PAIGC) deliberou acatar o acórdão do STJ, órgão máximo do poder judicial", lê-se nas resoluções.

O PAIGC instou ainda o governo a organizar, "com a necessária dignidade", a cerimónia de investidura do novo presidente eleito, sustentando que o acto deverá realizar-se "impreterivelmente" na data prevista, isto é, a 01 de Outubro próximo.

Por outro lado, o Comité Central do PAIGC mandatou o presidente do partido, Carlos Gomes Júnior, igualmente primeiro- ministro, para desenvolver as diligências necessárias com vista à criação de um clima de estabilidade e entendimento que salvaguarde "o respeito escrupuloso da separação de poderes", refere o documento.

Numa alusão a uma eventual intromissão no executivo por parte do futuro presidente, Carlos Gomes Júnior é ainda mandatado para criar também condições para que não haja "qualquer interferência na acção governativa", de forma a preservar a estabilidade das instituições democraticamente eleitas".

O Comité Central convocou para 28, 29 e 30 de Outubro próximo o V Congresso Extraordinário do partido, que terá um carácter "não electivo", isto é, em que não estará em causa a sua direcção, sob o lema "Reafirmação e Estabilidade do PAIGC".

Para preparar a reunião magna do partido, o Comité Central indigitou o antigo primeiro-ministro Manuel Saturnino Costa para presidente da Comissão Preparatória, que terá Carmen Pereira, actual vice-presidente do Parlamento, também como vice-presidente.

A comissão, de 13 membros, integra ainda cinco ministros e dois secretários de Estado do actual governo, embora todos dirigentes do PAIGC: Eugénia Saldanha, Marciano Barbeiro, Filomeno Lobo de Pina, Rui Araújo, Raimundo Pereira, Wasna Papai Danfá e Isabel Buscardiny.

Os restantes membros são o próprio Roberto Cacheu, Gustavo Na Honta, Serifo Nhamadjo e Brígido de Barros.

Na reunião do Comité Central, o mais importante órgão do partido entre congressos, os 351 membros efectivos e 40 suplentes aprovaram também por unanimidade, segundo Roberto Cacheu, felicitar Bacai Sanhá e toda a estrutura de campanha, bem como todos os dirigentes de outros partidos políticos e de organizações da sociedade civil.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem