As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Bacai Sanhá mantém rejeição a resultados das presidenciais
- 28-Sep-2005 - 14:11


Malam Bacai Sanhá, candidato derrotado nas presidenciais guineenses de Julho último, considerou hoje "não oficial" o documento divulgado pelo PAIGC, partido no poder, e voltou a rejeitar os resultados eleitorais.


Em conferência de imprensa, Bacai Sanhá garantiu ser o único vencedor da segunda volta das presidenciais de 24 de Julho, adiantando que só aceitará os resultados "quando for feita justiça".

"O vendedor sou eu e não vou reconhecer a vitória de "Nino" Vieira, da mesma forma que não vou tomar parte na tomada de posse, mesmo que seja convidado", sublinhou.

Bacai Sanhá remeteu para o Partido Africano da Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) a justificação do "malentendido ou mau serviço prestado" pelo documento que um dirigente do partido, Roberto Cacheu, divulgou terça-feira, considerando-o "não oficial".

"Houve uma reunião do Bureau Político que preparou uma proposta e que não foi aprovada, tendo por isso sido remetida ao Comité Central. Mal começou a reunião, alguém (Roberto Cacheu) foi lá fora dar uma conferência de imprensa para tornar público esse documento", afirmou.

"O PAIGC tem um documento do Comité Central totalmente diferente do que foi divulgado e em que mantém a posição do partido de não aceitar os resultados nem a vitória de "Nino" Vieira", acrescentou Bacai Sanhá.

Nesse documento, Roberto Cacheu indicou que o PAIGC acatava a decisão do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) e instava o governo a proceder a todos os preparativos, "com a dignidade exigida", para a cerimónia da tomada de posse de "Nino" Vieira, prevista para 01 de Outubro.

Na ocasião, Roberto Cacheu indicou que o documento lido tinha sido aprovado por unanimidade, quer pelo "Bureau" Político, quer pelo Comité Central do partido, este último o órgão mais importante entre congressos.

"O PAIGC vai dar ainda hoje uma conferência de imprensa para corrigir a situação", disse Bacai Sanhá.

Bacai Sanhá acrescentou que Carlos Gomes Júnior, líder do PAIGC e primeiro-ministro, o visitou hoje, tendo-lhe garantido que o documento divulgado terça-feira por Roberto Cacheu não é oficial e remetendo os jornalistas para a conferência de imprensa.

Questionado pela Lusa sobre esta dualidade de opiniões, Bacai Sanhá sustentou que enquanto governo, o PAIGC tem de cumprir a lei, pois a Comissão Nacional de Eleições disse que quem ganhou a votação foi "Nino" Vieira e o Supremo Tribunal de Justiça validou os resultados.

"O governo tem de cumprir a lei e criar as condições para que se possa realizar a cerimónia do dito presidente eleito. Essa é a dualidade do posicionamento do PAIGC", justificou.

Bacai Sanhá afirmou que vai continuar a contestar os resultados eleitorais "até que seja feita justiça", que passa pela abertura das urnas para que se possa fazer a recontagem dos votos.

Confrontado pela Lusa sobre o facto de, quer a CNE, quer o STJ terem já considerado improcedente a contestação, Bacai Sanhá limitou- se a responder: "Um dia alguém há-de mandar abri-las".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem