As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Manifestação de rua contra Electra visa pressionar EDP e AdP
- 30-Sep-2005 - 15:05


A capital cabo-verdiana, Cidade da Praia, vai ser palco, na próxima quarta-feira, 5 de Outubro, de uma manifestação organizada pela sociedade civil contra a Electra, Empresa de Energia e Água de Cabo Verde, com capitais portugueses.


O protesto, motivado pelos constantes "apagões" na Cidade da Praia, está a ser organizado e divulgado pela Prodec, associação de consumidores de Cabo Verde, pela Pró-Praia, associação de desenvolvimento da capital do arquipélago, e por um grupo denominado Mulheres da Praia.

Depois de vários sinais de descontentamento lançados pelo governo de Cabo Verde e pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, no poder) e dos protestos populares localizados nos bairros afectados pelos sistemáticos cortes de energia na Praia, o mal- estar ganha agora carácter mais generalizado.

De acordo com os organizadores da iniciativa, a intenção é "fazer ouvir até onde for preciso" a exigência de soluções e enviar um manifesto a expor as razões da manifestação ao governo e outro às empresas portuguesas Electricidade de Portugal (EDP) e Águas de Portugal (AdP), detentoras da maioria do capital da Electra, a única distribuidora de luz e água em Cabo Verde.

Neste contexto de acusações à Electra e exigência popular de soluções, o governo de Cabo Verde, por intermédio do ministro da Economia, João Pereira da Silva, já ameaçou recorrer a um operador independente para suprimir as falhas da Electra.

Os cortes que estão a afectar a Cidade da Praia há mais de um mês são consequência, explicou a empresa, da necessidade de efectuar trabalhos de manutenção dos grupos de geradores da principal central de produção eléctrica do país, localizada nas imediações da capital.

No entanto, a actual situação foi precedida de frequentes avarias nos primeiros meses do ano agravadas pelo incumprimento dos horários de corte de energia divulgados pela Electra, embora esta situação tenha sido rectificada na última semana.

O mal-estar entre o governo e os dois parceiros estratégicos portugueses, EDP e AdP, vem de há mais de um ano, tendo o executivo do PAICV ameaçado voltar a nacionalizar a empresa para posterior privatização, como forma de ultrapassar o diferendo.

Este desfecho não chegou a acontecer porque no passado mês de Junho, governo, AdP e EDP iniciaram conversações, com mediação do Banco Mundial (BM), com o intuito de encontrar uma solução para as muitas divergências existentes.

Às pretensões da Electra de actualizar as tarifas, exigir às autarquias o pagamento da iluminação pública e combater as ligações pirata à rede pública, o governo recusou, alegando interesse público e o incumprimento da empresa no domínio dos investimentos, produção e distribuição previstos no caderno de encargos da privatização.

A Electra foi privatizada em 1999, quando era governo o Movimento para a Democracia (MpD, agora na oposição).

Na passada segunda-feira o governo reuniu-se com responsáveis da EDP e AdP na Cidade da Praia, tendo as duas partes manifestado vontade em procurar soluções negociadas.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem