As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
«Renovadores» felicitam Nino e pedem demissão do primeiro-ministro
- 5-Oct-2005 - 19:37


O Partido da Renovação Social (PRS, maior da oposição guineense) felicitou hoje o recém-empossado presidente da Guiné-Bissau e voltou a exigir a demissão do primeiro-ministro, alegando "violação das regras e exigências da ética social e do Estado".


Num comunicado distribuído à imprensa, o presidente interino dos "renovadores", Alberto Nambeia, reitera "profunda solidariedade" ao novo chefe de Estado, João Bernardo "Nino" Vieira, empossado sábado em Bissau.

Para Nambeia, a posse de "Nino" Vieira reflecte "a vontade, os anseios e aspirações mais profundos dos guineenses à paz, reconciliação nacional, estabilidade e desenvolvimento sustentável no conjunto das Nações democráticas e legalistas".

Esses pressupostos, ressalvou o presidente interino do PRS, "não se compadecem com o espírito e perfil político" do primeiro-ministro Carlos Gomes Júnior, que "evidenciou, mais uma vez, a violação das regras e exigências da ética social e do Estado".

Os "renovadores" acusam Carlos Gomes Júnior de, após a posse de "Nino" Vieira, não se ter levantado inicialmente ao ouvir-se o hino nacional da Guiné-Bissau, o que foi possível observar em directo através da televisão.

Na ocasião, o primeiro-ministro só se levantou depois de ter sido chamado à atenção pelo presidente do Parlamento angolano, João Lourenço, um dos convidados para a cerimónia.

Colaboradores próximos do chefe do executivo guineense e também líder do Partido Africano da Independência da Guiné-Bissau e Cabo Verde (PAIGC) desdramatizaram hoje à Agência Lusa a situação, considerando que tudo não passou de uma "distracção".

No entanto, hoje, os "renovadores" relacionam a "atitude" de Carlos Gomes Júnior com as más relações pessoais entre o primeiro- ministro e o novo presidente guineense e manifestam "profunda indignação", exigindo, paralelamente, a demissão de todo o executivo, reivindicação feita pela 11ª vez desde o início deste ano.

"(A atitude) é contraditória com a sua declaração inicial (feita antes da tomada de posse) em prol de uma coabitação pacífica com o presidente da república, antidemocrática face à ética e deontologia política e, sobretudo, antipatriótica face ao Hino Nacional e à figura do chefe de Estado, enquanto símbolo de unidade nacional", sustentam os "renovadores" no documento.

Para o PRS, o facto assinalado é "indiciário de previsíveis conflitualidades", constitui um "desrespeito" pelas instituições do Estado, e, consequentemente, torna-se "o primeiro atentado à tão falada coabitação, bem como aos desejáveis entendimentos nacionais".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem