As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
NATO vai estudar relacionamento com o arquipélago após exercícios
- 7-Oct-2005 - 15:35


A NATO vai estudar uma nova forma de relacionamento com Cabo Verde depois dos exercícios "Steadfast Jaguar 06" da Força de Resposta da organização (NRF), agendados para Junho de 2006 no arquipélago, informou hoje fonte da Aliança.


Martins de Sitter, conselheiro político do comandante geral do quartel da NATO na Europa, em Brunssun, Holanda, disse, na Cidade da Praia, que esta questão é de "grande importância" porque a organização sabe que vai ter de debater em breve que tipo de relacionamento quer manter com Cabo Verde.

Após as manobras militares, seguir-se-á, ao nível político, a discussão sobre o relacionamento futuro entre Cabo Verde e a NATO, embora de Sitter não tenha especificado o que está em agenda e até onde poderá ir uma eventual parceria.

A questão de uma aproximação política e militar de Cabo Verde à NATO está em discussão nos meios políticos cabo-verdianos, sendo uma das hipóteses em cima da mesa a adesão à organização.

A escolha de Cabo Verde para os exercícios que vão ultimar os preparativos para a total operacionalidade da Força de Reacção Rápida da NATO (NRF, sigla em inglês), cuja criação foi decidida em 2000, tem como pressuposto, além das questões logísticas, como a longa distância a que se encontra do Quartel General na Europa, essencial para atestar a sua operacionalidade, a localização geo-estratégica do arquipélago.

Segundo o tenente-coronel Petter Lindqvist, responsável das relações públicas do comando aliado das forças da NATO na Europa, os exercícios, inicialmente denominados "Livex 06" e agora com o nome de "Steadfast Jaguar 6", vão realizar-se entre 15 e 30 de Junho, embora a logística comece a ser montada a 1 do mesmo mês e só termine a 6 de Julho.

Os palcos das movimentações militares vão ser as ilhas do Fogo, São Vicente e Santo Antão, com operações terrestres, e ainda o Sal, onde vão ficar estacionados os meios aéreos.

Cerca de seis mil homens do "Euro Corps" da NATO, constituído por militares da Alemanha, França, Espanha, Bélgica e Luxemburgo, vão estar no terreno, embora o leque de países da organização que participam no "Steadfast Jaguar 06" seja mais alargado no âmbito do equipamento de combate e logístico.

Cabo Verde vai ainda, segundo o Chefe de Estado Maior das Forças Armadas(CEMA), coronel Antero de Matos, participar com militares, embora a forma definitiva da participação "esteja ainda a ser delineada".

Estes exercícios militares da NATO em Cabo Verde têm como objectivo principal "testar e validar" a NRF antes de uma decisão sobre a sua total capacidade operacional, e serão em "larga escala" como explicou Petter Lindqvist, na medida em que vão ser envolvidos meios aéreos, marítimos e terrestres.

O conceito de NRF, sublinhou Lindqvist, foi desenvolvido para "enfrentar os actuais e futuros desafios de segurança", cuja "elevada prontidão" e capacidade é essencial para actuar em todo o mundo perante um "vasto leque de missões", desde as humanitárias, evacuações, prevenção de conflitos, embargos, anti-terrorismo ou manutenção de paz.

Durante a preparação dos exercícios, o Quartel-General da NATO, em Brunssun, já efectuou duas missões ao arquipélago, tendo Lindqvist realçado a excelente colaboração das Forças armadas e das autoridades políticas cabo-verdianas.

Entretanto, o major-general Juan Borronssoro, adjunto do chefe de Estado-Maior de Apoio da NATO, em Brunssun, garantiu que durante os exercícios serão tomadas todas as medidas de precaução para evitar danos ambientais ou às populações locais.

"Vamos mesmo deixar os locais onde os `Steadfast Jaguar 6´ vão decorrer melhor do que estavam, haverá um impacto imediato na economia local das populações e a aprendizagem mútua entre a NATO e as Forças armadas cabo-verdianas garantirá que todos vão ganhar com os exercícios", adiantou.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem