As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Especialistas lusófonos em política de oceanos reúnem-se em Lisboa
- 7-Oct-2005 - 19:51


Vários especialistas e governantes da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) ligados à política dos oceanos reúnem-se segunda-feira em Lisboa para discutirem os problemas de cada país e a possibilidade de convergência de políticas nesta área.


Isabel Noronha, responsável pela organização desta conferência, "Mares da CPLP", explicou que o objectivo é "mobilizar os Estados-membros para a questão do desenvolvimento da política de oceanos".

A responsável acrescentou que este debate é essencial numa altura em que se discute no mundo "a partilha e gestão de recursos, a delimitação das Zonas Económicas Exclusivas (ZEE) e a questão da segurança", com muitos projectos a nível mundial.

A nível da CPLP, "todos os países têm ZEE muito grandes e é importante que estejam conscientes da importância quer a nível de economia interna, quer de política externa", destacou Isabel Noronha.

A área total da Zona Económica Exclusiva dos países que integram a CPLP - Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste - é de cerca de 7,5 milhões de quilómetros quadrados.

"Numa altura em que estão a surgir políticas integradas e conjuntas a nível de organizações regionais, a CPLP deve fazer o mesmo", defendeu a responsável, destacando que é possível "concertar políticas e princípios gerais, por exemplo, na gestão das pescas, além da partilha de experiências" entre os Estados-membros.

Isabel Noronha referiu que o facto de Portugal ter a maior ZEE da Europa, a sua situação geo-política e a sua posição em relação à UE pode beneficiar países como Cabo Verde.

No entanto, Portugal, que tem uma estratégia global em termos de política de oceanos, "também poderá beneficiar da experiência de outros Estados-membros da CPLP, como o Brasil e Moçambique, mais avançados em termos de gestão integrada das zonas costeiras".

Nesta reunião, um perito de cada um dos oito Estados que integram a CPLP fará um ponto da situação da gestão dos oceanos e apresentará os problemas específicos de cada país.

Durante o encontro, será proposta a criação de um grupo de trabalho que organize um fórum para troca de informações e de experiências e será pedido o apoio das Nações unidas na gestão dos mares da CPLP.

Segundo fonte da CPLP, na sessão de abertura do encontro estão confirmadas as presenças do secretário de Estado da Defesa e dos Assuntos do Mar português, Manuel Lobo Antunes, dos ministros do Ambiente de Cabo Verde, Madalena Neves, e da Energia e Recursos Naturais da Guiné-Bissau, Rui Gomes Araújo, além de um representante da UNESCO e da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (FLAD).

A sessão de encerramento e divulgação das conclusões do encontro fica a cargo do secretário-executivo da CPLP, embaixador Luís Fonseca.

Este encontro realiza-se no âmbito da Conferência Internacional sobre Política Integrada dos Oceanos, que decorre na FIL, em Lisboa, de segunda a sexta-feira e reúne organizações de Portugal, Japão, Estados Unidos e Canadá, além de várias organizações regionais, responsáveis políticos, especialistas, agências das Nações Unidas, organizações não-governamentais e empresas.

Segundo um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros português, o comissário europeu responsável pelas Pescas e Assuntos Marítimos, Joe Borg, participa nesta conferência internacional, durante a sua visita a Portugal, segunda e terça-feira.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem