As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
PAIGC denuncia promiscuidade entre Nino Vieira e Fórum
- 22-Oct-2005 - 14:16


O PAIGC, partido no poder na Guiné- Bissau, acusou hoje o chefe de Estado guineense de viver num "ambiente de promiscuidade" com o Fórum de Convergência para o Desenvolvimento (FCD), responsabilizando-o por eventuais consequências futuras para o país.


Em comunicado, o Bureau Político do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) acusa João Bernardo "Nino" Vieira de se posicionar "claramente" ao lado da estratégia montada pelos seus apoiantes durante a campanha eleitoral das presidenciais.

Segundo o documento, essa estratégia, "que passa por derrubar o actual governo" de Carlos Gomes Júnior, também líder do partido, está expressa no discurso que "Nino" Vieira pronunciou quinta-feira na cerimónia de tomada de posse dos membros do Conselho de Estado, em que avisou que irá tomar medidas para "inverter o cenário de crise".

"Face a este posicionamento, e tendo em conta essas manobras (à), o PAIGC denuncia a promiscuidade de posicionamento existente no momento presente entre o Presidente da República e o chamado FCD, responsabilizando o primeiro magistrado da Nação pelas consequências políticas, económicas e sociais daí advindas", lê-se no comunicado.

"O PAIGC pode até entender e aceitar as críticas do presidente quando fala da existência de uma crise. Mas torna claro que a situação não é da responsabilidade do governo do PAIGC, mas sim da incompetência e irresponsabilidade dos que o precederam", prossegue o documento, informando que o Bureau Político do partido aprovou, por unanimidade, uma moção de confiança ao governo e ao seu líder.

Para o PAIGC, que foi liderado por "Nino" Vieira entre 1980 e 1999, a "crise política" referida ao longo do discurso do chefe de Estado guineense "está a ser cogitada pelos adversários do partido, na vã tentativa de chegar ao poder sem a legitimidade das urnas".

"O PAIGC lembra que, desde que o seu governo tomou posse (Maio de 2004), tem cumprido com o seu programa e tem consciência de que não defraudou o povo guineense, apesar de continuar a viver sob a ameaça permanente de crises e de situações políticas e militares, hoje mais visíveis", frisa.

"(As ameaças) surgem com a clara intenção de atribuir a responsabilidade ao PAIGC pela situação política, económica e social, preconizando que a solução deverá ser contrariada com prontidão e máxima urgência, a bem do Estado e do cidadão guineense", acrescenta- se na declaração.

Perante este "cenário", o partido no poder apela a todos os seus militantes e dirigentes, "e ao povo guineense", para cerrarem fileiras, e combaterem numa "luta sem tréguas" todas as manobras tendentes a fragilizar ou a derrubar o governo.

O PAIGC "lembra" a "Nino" Vieira que, apesar da crise, o governo tem tomado decisões duras, com "transparência e na legalidade", que permitiram à Guiné-Bissau contar com os elogios da comunidade internacional, recolocando o país no rol dos Estados credores de confiança.

"Essa manifestação de respeito é um dos esforços que o executivo do PAIGC tem patenteado e que têm permitido que os parceiros dêem um novo impulso à cooperação, apoiando-o de forma inequívoca", acrescenta o PAIGC.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem