As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Portugal e São Tomé seguem preocupados situação no país
- 5-Nov-2005 - 19:28


Os ministros português e são-tomense dos Negócios Estrangeiros afirmaram sexta-feira à noite seguir "com atenção e preocupação" a situação política da Guiné-Bissau, afirmou o porta-voz do ministério, Mário Carneiro Jacinto.


As manifestações de preocupação foram, de acordo com a mesma fonte, admitidas durante um encontro entre os ministros português e são-tomense, que assegura também a presidência da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), e no qual foi abordada a situação política na Guiné-Bissau.

O presidente guineense, João Bernardo "Nino" Vieira, demitiu sexta-feira passada (dia 28 de Outubro), por decreto presidencial, o chefe do executivo Carlos Gomes Júnior, substituindo-o por Aristides Gomes.

Acusando a decisão presidencial de ser "inconstitucional", Carlos Gomes Júnior, líder do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), assegurou que "tudo irá fazer" para repor a legalidade constitucional que, segundo acusou, foi violada por "Nino" Vieira, já que os parâmetros constitucionais prevêem que o nome do primeiro-ministro seja oriundo do partido mais votado nas eleições legislativas de Março de 2004.

A transferência de poderes para a nova chefia governamental da Guiné-Bissau foi, no entanto, realizada sexta-feira de forma administrativa, na ausência quer do actual primeiro-ministro, Aristides Gomes, quer do seu antecessor, Carlos Gomes Júnior.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem