As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
CPLP representada ao mais alto nível no aniversário independência
- 23-Nov-2005 - 13:56


A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) estará representada ao mais alto nível nas comemorações do 30º aniversário da independência de Timor-Leste, que se completam na próxima segunda-feira, anunciou hoje fonte oficial em Díli.


De acordo com o secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministro, Gregório de Sousa, a CPLP estará representada pelo seu presidente em exercício e chefe de Estado são-tomense, Fradique de Menezes, e pelo Secretário Executivo, Luís Fonseca.

O anúncio foi feito durante uma conferência de imprensa em que mereceu destaque a realização, no âmbito das celebrações, de uma conferência internacional de promoção do investimento em Timor-Leste e de um festival cultural, que inclui concertos musicais e exposições plásticas.

Relativamente às delegações estrangeiras que já confirmaram a presença, Gregório de Sousa mencionou São Tomé e Príncipe, Moçambique e Cabo Verde.

A conferência de promoção do investimento, a realizar nos dias 28 e 29, destina-se a divulgar as leis de investimento em Timor-Leste e "o seu potencial para o investimento directo externo", explicou na ocasião Georgina Melo, directora executiva do TradeInvest de Timor- Leste.

Estão já confirmadas as presenças de 36 empresas, 30 das quais ainda sem qualquer actividade económica no país, provenientes de Portugal, Austrália, Estados Unidos, China, Singapura, Indonésia e Macau.

"Timor-Leste é a mais jovem democracia do mundo e optou pelo modelo da economia de mercado. A conferência representa ainda uma homenagem à luta pela independência e a procura de desenvolvimento económico e integração na economia mundial", acrescentou Georgina Melo.

O ponto alto da componente musical do festival cultural será o concerto de sete horas previsto para a tarde e noite de domingo, no Estádio Municipal de Díli, com a participação de 15 artistas e grupos dos oito países lusófonos, com destaque para o grupo guineense Tabanka Djaz.

No plano oficial das comemorações, o dia 28 de Novembro inclui uma sessão solene no Parlamento Nacional, em que o presidente Xanana Gusmão intervirá e entregará aos deputados o relatório elaborado pela Comissão de Acolhimento, Verdade e Reconciliação (CAVR), que contém as violações aos direitos humanos registadas entre 1974 e 1999 em Timor- Leste.

Este relatório, com 2.000 páginas, cuja divulgação pública será feita no acto de entrega do documento aos deputados, vai ser igualmente remetido ao Conselho de Segurança das Nações Unidas.

No próximo dia 28 de Novembro completam-se 30 anos sobre a declaração unilateral de independência, lida pelo primeiro presidente da República, Xavier do Amaral.

A declaração unilateral foi reconhecida por alguns países, entre os quais os cinco de língua portuguesa no continente africano.

Escassos nove dias depois, com o beneplácito da administração norte-americana de Gerald Ford, a Indonésia invadiu o território e impôs uma brutal e sangrenta ocupação que vigorou até 1999.

Com a saída dos indonésios, o território foi administrado até 19 de Maio de 2002 pelas Nações Unidas e no dia seguinte, nas cerimónias realizadas em Taci Tolo, a oito quilómetros de Díli, a comunidade internacional reconheceu formalmente o nascimento do novo Estado.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem