As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Sindicalista notificado pela PGR para prestar esclarecimentos
- 20-Mar-2003 - 16:17

O secretário-geral da União Nacional dos Trabalhadores da Guiné-Bissau (UNTG) foi notificado hoje pela Procuradoria-Geral da República (PGR) para prestar esclarecimentos sobre a sua filiação no PAIGC.


Desejado Lima da Costa disse à Agência Lusa que recebeu a notificação assinada pelo advogado do Estado Filipe Menino Gomes, com indicações para comparecer na PGR, no prazo máximo de cinco dias, para prestar os esclarecimentos necessários sobre a sua filiação enquanto dirigente do PAIGC (Partido Africano de Independência da Guiné e Cabo Verde).

Questionado pela Lusa, o dirigente da UNTG, central sindical guineense, confirma que é de facto membro do PAIGC e candidato ao cargo de deputado nas listas do histórico partido, mas lembra que "não existem incompatibilidades" pelas duas situações, porque nada lhe é vedado pelas leis do país.

Desejado Lima da Costa promete que vai responder, no início da próxima semana, à intimação da procuradoria, mas considera que tal convocatória não passa de uma "perseguição política" à sua pessoa pela acção de luta que tem empreendido "em nome dos trabalhadores guineneses" contra o Governo, nomeadamente com as sucessivas greves gerais na função pública em protesto por salários em atraso.

Neste preciso momento decorre uma greve geral de cinco dias prevista para terminar sexta-feira, convocada pela UNTG em parceria com a Confederação Geral dos Sindicatos Independentes (CGSI).

Desejado Lima da Costa afirma ter a "consciência tranquila" sobre as suas responsabilidades enquanto dirigente sindical, mas frisa que conhece perfeitamente quais são os seus direitos constitucionais.

O sindicalista diz não ter dúvidas sobre a existência de uma "campanha orquestrada pelo Governo" para silenciar a sua voz enquanto dirigente daquela que é "seguramente a maior central sindical" na Guiné-Bissau.

Para sustentar a sua acusação, Desejado Lima da Costa lembra a detenção de que foi alvo em Fevereiro último, às ordens dos serviços de Segurança do Estado, alegadamente por ter criticado duramente a actuação do presidente da República, Kumba Ialá.

O dirigente da UNTG promete denunciar o Governo guineense junto de todas as organizações internacionais que defendem as liberdades e garantias dos activistas do sindicalismo democrático.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem