As Notícias do Mundo Lusófono
 
Tudo sobre o Mundo Lusófono Votar à página principal
     Última Hora:

 
          em   
 


 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Lorosae
 » Comunidades
 » CPLP

 « Arquivo »

 


 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Manchete


Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 


 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios





 
  news  
Cabo Verde passa a ter oferta de triple play no cabo
- 28-Sep-2006 - 14:28


A CV Multimédia, empresa do grupo Cabo Verde Telecom, lançou quarta-feira a primeira televisão por cabo do país, a ZAP-TV, que será disponibilizará uma oferta integrada de voz, televisão e Internet (triple play).


A grande novidade deste projecto, cujo investimento é de 2,8 milhões de euros, é a possibilidade de disponibilizar Internet em banda larga, vídeo e telefone no mesmo fio de cobre de telefone.

"A CV Multimédia pode garantir que a sociedade de informação em Cabo Verde já é uma realidade em termos infraestruturais", afirmou o presidente do conselho de Administração da CV Multimédia, António Pires Correia.

"A partir do mês de Outubro, todo o pais estará coberto com uma rede de banda larga de alta velocidade", garantiu.

Uma massificação que, de acordo com António Pires Correia, poderá contribuir para reduzir os custos da Internet no país, ainda considerados caros para os padrões cabo- verdianos.

Pires Correia sublinhou que Cabo Verde é um dos poucos países em África a ter uma infra-estrutura com cobertura nacional com largura de banda suficiente para transmitir todo o tipo de informação.

Por seu lado, o presidente do Portugal Telecom, Henrique Granadeiro, afirmou que Cabo Verde vai entrar numa nova era, a era do triple play sobre as redes clássicas de comunicações.

Uma tecnologia que, de acordo com Granadeiro, em Portugal ainda está na fase experimental, ao contrário de Cabo Verde, que começa já a sua comercialização.

"A partir de hoje há um instrumento de ligação instantânea e a custo mais barato do que os meios clássicos que estavam à disposição dos cidadãos", disse.

"Isso constitui uma ferramenta ao desenvolvimento do país", acrescentou.

Neste sentido, Henrique Granadeiro explicou que este projecto vai ser bastante monitorizado, para que o grupo Portugal Telecom possa tirar daqui os ensinamentos e a experiência para aplicar em ambientes mais alargados.

Granadeiro aproveitou a oportunidade para afirmar que a Portugal Telecom quer que Cabo Verde seja um parceiro "num grande projecto em relação a todo o continente africano, onde há francas possibilidades de investimentos".

A ZAP-TV, a primeira TV a cabo do país, vai disponibilizar 21 canais, nomeadamente RTP África, SIC Notícias, TV Record, Rai Uno, BBC World, TV5, TV Galícia, Infinito, Fox Live, Fashion TV, Eurosport News, Extreme Sport, TVE Internacional, CNBC, e MCM, Lusomundo Premium e Gallery e ainda um canal para adultos.

De fora ficam os canais abertos portugueses muito apreciados em Cabo Verde, a SIC, a TVI e o Canal 1 da RTP.

"É lógico que a presença destes canais no nosso pacote seria a garantia de sucesso, mas, por razões que se prendem aos direitos dos conteúdos emitidos, não podemos ter estes canais, já que não têm direito de transmissão de alguns conteúdos aqui em Cabo Verde", explicou Pires Correia.

"Mas vamos fazer os possíveis para ter aqui os canais que a sociedade cabo-verdiana quer ver", disse.

O preço da assinatura é de cerca de 20 euros mensais, excluindo o preço de aquisição dos equipamentos.

Nesta primeira fase, este preço cobre apenas o custo do projecto e só vai ser amortizado a muito longo prazo.

Além dos 21 canais, a CV Multimédia vai disponibilizar um conjunto de conteúdos que os clientes podem disponibilizar quando querem, o chamado Video-on-demand.


Voltar

Ver Arquivo

 
 
Participe na Lista de discussão sobre a Lusofonia
 
  Copyright © 2002 Notícias Lusófonas | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos |
design e programação