As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Oposição pede explicações a Kumba Ialá
- 23-Apr-2003 - 16:26

Seis partidos e uma coligação da oposição pediram hoje ao Presidente da República da Guiné-Bissau, Kumba Ialá, que indique se tem, ou não, condições para garantir que as eleições legislativas terão lugar a 06 de Julho.


Em carta aberta dirigida ao chefe de Estado guineense, os partidos signatários da missiva sugerem que este se pronuncie "o mais rapidamente possível e de forma definitiva" sobre os preparativos das eleições.

As forças partidárias que assinaram a carta querem ter uma resposta de Kumba Ialá até ao final de Abril.

A carta é subscrita pelo Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Partido da Unidade Nacional (PUN), União para a Mudança (UM), Partido Manifesto do Povo (PMP), Partido Democrático Socialista (PDS), Movimento Democrático Guineense (MDG) e Aliança Popular Unida (APU).

A justificar a "sugestão" para que Kumba Ialá se pronuncie sobre as eleições, os signatários da carta referem a questão do financiamento da comunidade internacional, adiantando no documento que a oposição tem informações da União Europeia de que esta não poderá avançar com qualquer verba nos próximos dois meses.

Referem também a questão dos prazos legais, tendo em conta que o recenseamento eleitoral foi adiado depois de estar previsto o seu arranque para o passado dia 17 do mês corrente.

Em declarações à Agência Lusa, Aristides Gomes, vice-presidente do PAIGC, disse que na carta não há quaisquer demonstrações de vontade em ver o dia das eleições adiado mais uma vez, depois de já o ter sido a 20 de Abril.

Nas declarações dos signatários após a divulgação da missiva ficou claro que o objectivo é saber do presidente guineense se as eleições não poderão realizar-se a 06 de Julho por falta de condições orgânicas e financeiras.

Se for este o caso, os signatários pretendem saber se Kumba Ialá dispõe de alternativas que lhe permitam garantir que o calendário eleitoral não sofrerá alterações.

Depois de a coligação União Eleitoral se ter afastado da assinatura deste documento, a Plataforma Unida, de Hélder Vaz e Victor Mandinga, também recusou integrar o leque de forças partidárias que dirigem este apelo público a Kumba Ialá, anunciando que as razões serão divulgadas "mais tarde".

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem