Anuncie no Noticias Lusofonas
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Timor Lorosae
Ramos-Horta assume-se como capelão espiritual das forças armadas
- 11-May-2007 - 13:55


José Ramos-Horta, vencedor da segunda volta das eleições presidenciais timorenses segundo o apuramento por distritos, assumiu-se hoje como "capelão espiritual" das Forças Armadas que pretende liderar a modernização das forças de segurança.


"Quando eu fui nomeado ministro da Defesa disse que via o meu papel mais como capelão espiritual das Forças Armadas e é esse trabalho que eu fiz", afirmou o primeiro-ministro após a despedida oficial de Xanana Gusmão, Presidente da República e comandante supremo das Falintil-Forças de Defesa de Timor-Leste (F-FDTL).

"Agora vamos passar para os aspectos organizacionais, da reforma das F-FDTL mas também da Polícia Nacional", adiantou José Ramos-Horta.

"Estas duas forças têm que ser modernizadas para que o povo tenha confiança nelas. Sem ambas as instituições reformuladas e profissionalizadas, vamos ter instabilidade durante muito tempo ainda".

José Ramos-Horta admitiu que "há um trabalho de reconciliação" que tem vindo a ser feito desde a crise de Abril e Maio de 2006, que culminou em confrontos armados entre F-FDTL e PNTL.

A agenda do novo Presidente dará uma atenção especial à luta contra a pobreza, disse José Ramos-Horta, seguindo o tom do seu discurso de campanha.

"Terei toda a intenção e determinação em mobilizar os nossos recursos, que não são poucos, em sintonia com o Parlamento, o governo, a sociedade civil, para que possamos, num curto espaço de tempo, encaminhar fundos para as camadas mais pobres da nossa sociedade".

José Ramos-Horta exemplificou com medidas de "transferência directa de 'cash' para os mais pobres e de uma reforma fiscal" que já propôs como primeiro-ministro.

"Quando a situação estiver estabilizada podemos trazer de volta os deslocados às suas casas", acrescentou José Ramos-Horta.

O ainda chefe do Executivo discordou que a crise dos deslocados pudesse ser resolvida mais cedo, "devido à situação de insegurança em Díli nos meses de Julho até Novembro" de 2006.

O período de acalmia que se seguiu foi "interrompido por nova vaga de violência, às vezes provocada por motivação política, organizada por elementos interessados nos campos, que têm interesse em que os campos se mantenham", disse José Ramos-Horta.

"Em paralelo com isso vou pegar a sério na questão económica, em paralelo com o Parlamento. Não se pode falar em democracia se o Presidente da República não tem uma palavra a dizer na luta contra a pobreza", adiantou o primeiro-ministro.

Segundo uma fonte da Comissão Nacional de Eleições (CNE), José Ramos-Horta obteve 283.398 votos na segunda volta das presidenciais de 09 de Maio, o que equivale a 69,13 por cento dos votos expressos.

O seu adversário, 6Francisco Guterres "Lu Olo", apoiado pela Fretilin, teve 126.525 votos, equivalentes a 30,87 por cento.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Construção de Sites e SEO Portugal por NOVAimagem