As Notícias do Mundo Lusófono
 
Tudo sobre o Mundo Lusófono Votar à página principal
     Última Hora:

 
          em   
 


 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Lorosae
 » Comunidades
 » CPLP

 « Arquivo »

 


 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Manchete


Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 


 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios





 
  news  
Pedro Pires incita país a vencer novos desafios
- 5-Jul-2007 - 19:15


O Presidente da República de Cabo Verde defendeu hoje que o arquipélago deve apetrechar-se para enfrentar os novos desafios na sua transição para país de desenvolvimento médio, e fazer as parcerias necessárias para vencer desafios.


"É fundamental assegurar as condições legais, fiscais e sócio-laborais que garantam parcerias internas e externas indispensáveis para triunfar", disse Pedro Pires, na sessão solene de comemoração do dia da Independência Nacional, alcançada há 32 anos

O Presidente cabo-verdiano afirmou que os actores sociais e económicos devem apetrechar-se para enfrentar com sucesso as exigências da nova conjuntura e traçar objectivos a longo prazo.

"Embora seja indispensável atender as necessidades do dia-a-dia, somos chamados a refrear o imediatismo e a privilegiar os objectivos de médio e longo prazo, garantes da sustentabilidade do processo de desenvolvimento, a apostar na modernização do país e do seu tecido social e económico, a manter a confiança nas capacidades nacionais, a estimular a iniciativa individual e o empreendedorismo", explicou.

Na cerimónia, realizada na Assembleia Nacional, Pedro Pires lembrou que uma das maiores preocupações da sociedade cabo-verdiana é o desemprego e é necessário diminuir o proteccionismo para haver crescimento económico e consequente diminuição do desemprego.

Neste sentido, defendeu que é necessário flexibilizar das leis laborais com vista à "desobstrução do caminho para a criação de muito mais empregos mesmo num contexto de maior liberalismo".

O presidente em exercício da Assembleia nacional, Mário Matos, ao falar na mesma cerimónia, referiu-se ao sonho da construção de um país próspero, que a independência permitiu materializar.

"Desafiámos o destino, sobrevivendo como povo no fio da navalha na longa noite colonial, em que vezes sem conta a fome soprou-nos no rosto o bafo da morte, desafiámos o destino protagonizando uma luta vitoriosa pela liberdade e dignidade num momento em que ousar ser livre se pagava por vezes com a própria vida, desafiámos o destino construindo do nada um Estado soberano", afirmou.


Voltar

Ver Arquivo

 
 
Participe na Lista de discussão sobre a Lusofonia
 
  Copyright © 2002 Notícias Lusófonas | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos |
design e programação