As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
 Pesquisar
 
          em   
Airbnb
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
 Colunistas
Eugénio Costa Almeida



Timor-Lorosae, colónia ou coutada?

O senhor John Howard, chefe de governo australiano (quem se comporta como ele se comporta e a Chefe da Commonwealth, a Rainha Isabel II, nada diz e os “aussies” nada verberam, tenho de escrever chefe e governo em minúsculas) decidiu comemorar o seu aniversário – o 68º, ainda se fosse o 69º, – em Timor-Leste sem nada informar os governantes locais.

Se este assunto, da forma como se processou, já é, de si, estranho, mais estranho se torna que tenha sido o “proscrito” ex-primeiro-ministro e candidato pela urnas a primeiro-ministro, Mari Alkatiri – embora já tenha afirmado que o candidato a apresentar pela Fretilin será outro –, a denunciar esta atitude e não os responsáveis nacionais timorenses, nomeadamente, o presidente da República, o senhor Ramos-Horta.

Será que Ramos-Horta alem de ter desaprendido português, agora por tanto falar bahasa já ‘descompreendeu’ inglês?

Como se deverá entender uma vista particular de um chefe de governo de, supostamente, país vizinho e amigo, sem que este notifique – mesmo que a visita seja particular, há sempre protocolos a cumprir – as autoridades do país visitado.

E fazê-lo como se um “Reinado” fosse. Ou seja, pela calada e sem dizer “água vai”…

Das duas, uma. Ou Timor-Leste só é um país independente no papel e nas Nações Unidas – mesmo que estas já ameacem abandonar a Comissão da Verdade e Amizade entre Timor e Indonésia porque, segundo parece, alguns crimes poderão ser branqueados e a ONU não o deseja –;

Ou Timor-Leste mais não passa que uma colónia – diria coutada – da Austrália onde o seu chefe de governo se permite “visitá-la” sempre que o deseje, qual Leopoldo II, da Bélgica, no “Estado Livre do Congo” e de quem era o verdadeiro dono.

Quem disse que a História nunca se repete não conhece John Howard…

E quem se vai rindo com as lágrimas do “crocodilo” é a Indonésia. Mas se o “crocodilo” acordar não sei como as duas potências irão se posicionar.

Entretanto a CPLP vai dormitando sobre o assunto…

30-Julho-2007
elcalmeida@gmail.com
http://www.elcalmeida.net



Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos

Voltar

Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO