As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Portugal dever ser interlocutor de interesses dos Palop's
- 21-May-2003 - 16:21

O docente da Universidade dos Açores Luís Andrade defendeu hoje que Portugal deve reforçar o seu papel de interlocutor junto da União Europeia na defesa dos interesses dos Países Oficiais de Língua Portuguesa (PALOP).


Numa conferência sobre os problemas do continente africano, promovida pela Associação dos Imigrantes nos Açores, no âmbito das comemorações do Dia da África, Luís Andrade sublinhou que um dos objectivos a alcançar consiste na ajuda a prestar a esses países para que obtenham as bases sólidas para o seu desenvolvimento auto- sustentado.

Referiu-se, por exemplo, a um reforço da cooperação entre empresas europeias que possam eventualmente investir nos mercados locais africanos e no apoio ao desenvolvimento do sector privado.

O ex-coordenador do mestrado em Relações Internacionais da universidade açoriana considerou, ainda, que a política externa de Portugal deve, também, reforçar os laços sociais e culturais com os PALOP, de modo a potenciar o relacionamento entre os seus povos.

O presidente da Associação dos Imigrantes nos Açores sustentou, por seu turno, que a situação no continente africano "é complicada", em consequência, nomeadamente, da propagação de doenças infecto- contagiosas, da instabilidade política, das debilidades económicas, do analfabetismo e da falta de emprego.

Paulo Mendes considerou, porém, que, apesar desta situação complicada, "há sempre uma esperança", se Portugal "tiver um olhar mais atento sobre a realidade" daquele continente e "fortalecer as suas relações com África lusófona".

As actividades do Dia da África, que se comemora no sábado, são organizadas em Ponta Delgada pela Associação dos Imigrantes nos Açores em parceria com o gabinete de cooperação com África e Timor da Universidade dos Açores e Fórum Cultura.

Do programa consta ainda a realização, na quinta-feira, de um jantar com pratos da gastronomia africana.

A comunidade africana nos Açores conta actualmente com cerca de três mil pessoas, oriundas de Cabo Verde, Angola e Guiné que trabalham na pesca e na construção civil.

Além disso, 56 estudantes africanos estão a frequentar a Universidade dos Açores, ao abrigo de um acordo de cooperação.

Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem