As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
 Pesquisar
 
          em   
Airbnb
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
 Colunistas
Eugénio Costa Almeida



Adeus Amigo! Adeus Carlos Tembe

Esta é uma época onde, quase sempre, procuramos ter a felicidade estampada no rosto. A chamada época da boa vontade, da alegria, da fraternidade, da amizade e do companheirismo. Por isso, esperamos tudo menos, ao acordar, ler a mensagem que eu li. Hoje quando me levantei o telemóvel (celular) piscava indicando a existência de uma mensagem.


A minha primeira reacção, acreditem, foi logo limpá-la porque pensei – e tinha razões para o fazer – que era mais uma informação publicitária da empresa operadora de telecomunicações. Infelizmente, o meu pensamento estava errado.

Crua, muito crua e sintética a mensagem que nunca pensei. Curta, muito curta e sintética: “Morreu de madrugada o sr. Carlos Tembe edil da Matola”. Curta e mais incisiva não poderia ter lido. Pensei ter lido mal. Ainda estava semi-adormecido. Só poderia estar a ler mal. Mas não; numa segunda leitura e bem desperto a mensagem despertava-me, definitivamente, para a realidade.

O meu amigo Carlos Tembe tinha falecido – mais tarde sob pela RDP-África que foi por doença.

Algo que não estaria à espera porque desconhecia que alguma coisa ia mal com ele; até porque ele tinha-me mandado uma mensagem em Novembro a dizer que estaria em Lisboa no final do ano, princípios de Janeiro.

Carlos Tembe estava na sua segunda magistratura – permitam-me esta palavra – à frente da Matola com o trabalho que todos reconheciam. Mas o destino quis que ele fosse gerir as autarquias celestes com a mesma elevada competência que estava a fazer na Matola, na sua Matola.

Mais um Homem-bom que desaparece deixando África, e no caso, Moçambique, mais pobre.

Quis o Destino que este era o momento do passamento de Carlos Tembe. Só que o Destino parece andar um pouco distraído.

Os Homens-bons vão morrendo e os Ditadores vão continuando pulular e pavonear os dinheiros roubados e as destruições dos seus países e povos pelo Mundo.

Morreu um Amigo! Adeus e até Sempre, Amigo CarlosTembe!

20-Dez-2007
elcalmeida@gmail.com
http://elcalmeida.net


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos

Voltar

Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona design e programação NOVAimagem - Web design, alojamento de sites, SEO