Anuncie no Noticias Lusofonas e dê a conhecer a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Angola
Supostos elementos do MPLA feriram militante da UNITA no Bailundo
- 26-Dec-2007 - 17:16


"Supostos elementos do MPLA" agrediram fisicamente militantes da UNITA e queimaram casas de pessoas afectas a este partido no Bailundo, província do Huambo, acusou Alcides Sakala, líder parlamentar desta força política.


A denúncia da UNITA (União Nacional para a Independência total de Angola) foi feita pelo seu líder parlamentar, Alcides Sakala, que se encontra de visita à região, tradicionalmente afecta a este partido.

Sakala explicou que as agressões a militantes da UNITA protagonizadas por "presumíveis" elementos do MPLA, ocorreram nas últimas 72 horas, em pleno período de Natal.

Das agressões referidas pela UNITA, resultaram ferimentos graves em cinco pessoas e o incêndio de várias casas, fogos alegadamente ateados por "supostos elementos do MPLA", nas localidades de Calombeu e Catande, comuna de Luvemba.

Sakala faz questão de sublinhar que se trata de "supostos" elementos do partido no poder.

O dirigente da UNITA refere ainda, numa situação distinta, que no dia 23 deste mês elementos da polícia dispararam contra populares na localidade de Calulu, ferindo cinco pessoas, uma dos quais gravemente, que chegou terça-feira à sede do município do Bailundo para tratamento.

O deputado sugeriu que seja enviada para o Bailundo uma comissão do mecanismo bilateral do governo e da UNITA, criado no âmbito dos acordos de paz em 2002, para apurar as causas e culpados dos incidentes.

"Há que se alterar este clima de tensão que se vive um pouco por toda a província do Huambo, que em nada favorece o espírito de reconciliação dos angolanos, numa altura que já passaram cinco anos depois de alcançada a paz", frisou Sakala.

O líder parlamentar da UNITA, partido que se assume como o maior da oposição embora partilhe, em minoria, o executivo de Luanda com o MPLA, pediu ainda que sejam demitidos os administradores da região por alegada falta de sensibilidade quanto às questões ligadas à observância de "princípios democráticos".

A UNITA tem sistematicamente acusado o MPLA de incentivar a intolerância política nos seus militantes, contra cidadãos que não pactuem com os seus ideais.

As eleições legislativas angolanas, as primeiras depois de estabelecida a paz em 2002, e as segundas da história dos pais, depois das gerais de 1992, que foram inconclusivas devido aos protestos da UNITA, levando ao reatar da guerra estão prometidas para 2008, provavelmente em Setembro.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
 



 Ligações

 Jornal de Angola
 Sindicato dos Jornalistas
 AngolaPress - Angop
 Televisão de Angola
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design e SEO Angola por NOVAimagem