As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Tradução da Bíblia para crioulo em Cabo Verde é um projecto para uma década
- 11-Jun-2003 - 15:19

Cabo Verde deverá ser o segundo país africano de língua oficial portuguesa a ter uma versão da Bíblia Sagrada na sua língua materna, em crioulo, numa iniciativa que apenas deverá estar concluída no início da próxima década.


O projecto é financiado pela Seed Company, uma instituição norte-americana cuja vocação é, segundo explicou à agência Lusa o superintendente dos Nazarenos cabo-verdianos, "lançar as sementes da palavra de Deus em todo o mundo".

De acordo com o pastor David Araújo, a ideia da tradução é da autoria do casal Stephen e Trina Graham, ambos sócio-linguistas especializados em grego e hebraico com larga experiência de trabalho em África, nomeadamente na Guiné Bissau, onde traduziram as escrituras para o crioulo local, e em São Tomé e Príncipe.

"Eles lançaram-nos o desafio e nós aceitámo-lo, e o projecto contou desde o primeiro momento com o apoio financeiro da Sedd Company", explicou aquele responsável, recusando qualquer tipo de liderança da parte da Igreja do Nazareno.

"Somos apenas um parceiro entre outros, uma vez que todas as igrejas evangélicas cabo-verdianas foram convidadas a integrar o projecto, embora, até este momento, apenas uma o tenha feito", adiantou David Araújo.

De acordo com as explicações avançadas pelo superintendente nazareno em Cabo Verde, está a trabalhar no projecto há já quase dois anos uma Comissão Cabo-verdiana para Tradução da Bíblia, cuja designação em crioulo é "Kumison Kabuverdianu pa Traduson di Bíblia".

A referida equipa é composta por três tradutores e um número variável de voluntários, que periodicamente são chamados a ensaiar no terreno o resultado do trabalho feito nos gabinetes.

"Os ensaios consistem na prédica da palavra de Deus com base nas traduções parcelares já feitas", explicou David Araújo, avançando que o objectivo é "registar o grau de compreensão das pessoas e os subsídios avançados para a introdução posterior das correcções que se impuserem".

Periodicamente a equipa é assessorada pelos sócio- linguistas Stephen e Trina (ele americano e ela inglesa), que homologam o trabalho feito com base nos seus conhecimentos do grego e do hebraico, as duas línguas originais das escrituras.

A comissão também consulta com alguma regularidade técnicos linguistas cabo-verdianos, nomeadamente Manuel Veiga, um dos autores do Alfabeto Unificado para a Escrita do Cabo-verdiano (ALUPEC), com base na qual a tradução da Bíblia está a ser feita.

Questionado sobre a eventual tentativa de envolvimento da Igreja Católica, tendo em conta a utilidade comum da tradução, David Araújo disse que essa aproximação não chegou a ser feita, tanto mais que, segundo adiantou, é "possível que os católicos tenham o seu próprio projecto".

Nas previsões do superintendente da Igreja do Nazareno, o trabalho em curso, para o qual se escolheu a variante do crioulo mais falada em Cabo Verde, a de Santiago, deverá demorar cerca de 10 anos a estar concluído e custar, globalmente, cerca de cerca de 136 mil euros (159,3 mil dólares).

Depois disso, explicou, todo o trabalho deverá ser submetido à apreciação de uma Sociedade Bíblica, que poderá ser da Costa do Marfim, do Brasil, ou da Europa, que se encarregará da sua edição e distribuição.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem