As Notícias do Mundo Lusófono
 
Tudo sobre o Mundo Lusófono Votar à página principal
     Última Hora:

 
          em   
 


 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Lorosae
 » Comunidades
 » CPLP

 « Arquivo »

 


 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Manchete


Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 


 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios





 
  news  
«Jornalistas mortos em 1975 por militares indonésios foram torturados»
- 24-Jul-2009 - 12:43


Os cinco jornalistas mortos em Timor-Leste, em 1975, pouco antes da invasão do território pela Indonésia, foram torturados por militares indonésios, disse o presidente timorense, na estreia do filme "Balibó", em Melbourne, na Austrália.


No filme, que José Ramos-Horta viu hoje na abertura do Festival Internacional de Cinema de Melbourne, os cinco jornalistas são mortos a tiro por ordem de oficiais indonésios e não vítimas mortais de fogo cruzado entre o exército indonésio e guerrilheiros da Fretilin, a versão de Jacarta que prevaleceu na altura.

O Presidente Ramos-Horta, que em 1975 combatia pela Fretilin contra as forças indonésias, considerou o filme do realizador australiano Robert Connoly "bastante rigoroso", apesar de não conseguir transmitir todo o horror das mortes, o que seria demasiado chocante para os espectadores.

De acordo com as palavras de Ramos-Horta, citadas no "site" da BBCNews, os cinco jornalistas não só foram mortos por militares indonésios, mas "brutalmente torturados".

"Os corpos foram queimados para não permitir apurar as provas das mortes", adiantou aos jornalistas.


Voltar

Ver Arquivo

 
 
Participe na Lista de discussão sobre a Lusofonia
 
  Copyright © 2002 Notícias Lusófonas | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos |
design e programação