As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Jorge Sampaio subscreve condenação do governo a intentona em São Tomé
- 16-Jul-2003 - 19:26

O Presidente da República portuguesa, Jorge Sampaio, apoia a opinião expressa pelo Governo português de condenação do golpe de Estado desta madrugada em São Tomé e Príncipe, disse à agência Lusa fonte do Palácio de Belém.


Jorge Sampaio está a acompanhar a situação conjuntamente com o Governo, e recebeu já dois telefonemas dos presidentes de Cabo Verde e Moçambique.

"O Presidente da República manifestou o desejo de rápido restabelecimento da legalidade democrática e de respeito pelos eleitos de São Tomé e Príncipe", declarou a mesma fonte.

Os militares são-tomenses tomaram esta madrugada o poder em São Tomé e Príncipe, oito dias depois de titulares dos principais órgãos de poder político no arquipélago terem exortado a população a rejeitar uma manifestação popular para derrubar o governo.

Entretanto, a calma reina nas ruas de São Tomé, onde o silêncio apenas é interrompido por disparos esporádicos.

Segundo testemunhou o correspondente da agência Lusa no local, as ruas da capital estão calmas, mantendo-se a maioria da população fechada em casa.

O golpe ocorreu às 03:00 locais (04:00 em Lisboa), quando um grupo de militares revoltosos deteve a primeira-ministra, Maria das Neves, o presidente do Parlamento, Dionísio Dias, e os ministros da defesa, Fernando Daquá, e dos Recursos Naturais e Infra-estruturas, Rafael Branco.

Os detidos foram encerrados num salão do quartel da capital são-tomense, onde os revoltosos instalaram o seu comando.

O presidente são-tomense, Fradique de Menezes, encontra-se fora do país desde ontem, numa visita à Nigéria, mas, segundo o chefe da diplomacia são-tomense, o presidente está a "seguir atentamente e com muita preocupação" a evolução da situação no país.

Os militares asseguraram ainda o controlo da rádio e da televisão, controlando igualmente o Banco Central e o Banco Internacional.

Os portugueses residentes no arquipélago estão todos bem, tendo sido aconselhados a permanecer em casa até que a situação fique clarificada.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem