As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Junta Militar quer África do Sul na equipa de mediação
- 19-Jul-2003 - 17:43

A Junta Militar são-tomense exprimiu sábado o desejo de que a África do Sul seja incluída na equipa de mediação do conflito, informou um antigo ministro dos Negócios Estrangeiros de S. Tomé e Príncipe.


Patrice Trovado, que foi recebido esta manhã pela Junta, disse que os golpistas manifestaram a vontade de ver presente o governo de Africa do Sul na equipa dos mediadores, uma vez que alguns elementos envolvidos na intentona pertenceram ao "Batalhão Búfalo" do exército sul-africano.

Além dos militares das Forças Armadas são-tomenses, o golpe de Estado ocorrido na madrugada de quarta-feira no arquipélago contou também com apoio de alguns elementos da Frente Democrática Cristã, FDC (partido sem representação parlamentar), que estiveram vários anos ao serviço do exército sul-africano.

"Pediram-me para transmitir esta preocupação ao governo sul-africano no sentido de se resolver a questão durante a fase das negociações", disse Patrice Trovoada, filho do antigo presidente são-tomense Miguel Trovoada (1991-2001).

Patrice Trovoada acrescentou que tudo fará para, "através de diálogo, num clima de consenso, ser ultrapassada esta crise vivida no país", tendo apelado aos militares golpista para que libertem os dirigentes políticos ainda detidos.

A Junta Militar assinou na sexta-feira um "memorando de entendimento" com os representantes da comunidade internacional em posto no país, designadamente os embaixadores dos Estados Unidos e de Portugal, na presença dos diplomatas do Brasil, Cabo Verde e Angola.

Após a assinatura do documento que marcou o início das negociações, os golpistas levantaram na sexta-feira o recolher obrigatório e libertaram quatro ministras do executivo e o presidente do Parlamento, Dionísio Dias, que se encontravam detidos num quartel das Forças Armadas.

Uma equipa de mediação da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa), chefiada pelo ex-embaixador de Angola em Lisboa e actual ministro do Interior angolano, Osvaldo Serra Van- Dúnem, é aguardada a todo o momento em S. Tomé, onde também chegará uma delegação da Nigéria.

A Junta Militar esteve reunida ao princípio da tarde de hoje com representantes dos partidos políticos nacionais com vista à adopção de uma estratégia para ultrapassar a crise.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem