As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Golpistas reunidos com missões de mediação
- 20-Jul-2003 - 11:45

A missão de mediação da CPLP e da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC), chefiada pelo ministro do Interior angolano, Osvaldo Serra Van-Dúnem, iniciou hoje de manhã uma reunião com os militares golpistas em São Tomé.


O encontro, de carácter informal e apenas para as partes "se conhecerem", decorre nas instalações do PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) na capital são-tomense e conta com a participação dos embaixadores de Portugal, Mário de Jesus Santos, e dos Estados Unidos, Kenneth Moorefield.

Segundo fonte próxima da mediação, as conversações propriamente ditas ainda não têm calendário e dependem da chegada de uma representação do governo da África do Sul, a qual poderá chegar a S. Tomé na tarde de hoje.

A Junta Militar criada após a realização do golpe em S. Tomé e Príncipe, na quarta-feira, liderada pelo major Fernando Pereira (Cobó), exigiu que a África do Sul seja incluída na equipa de mediação do conflito, uma vez que alguns dos militares envolvidos estiveram há anos atrás ao serviço do exército sul-africano.

Além dos militares das Forças Armadas são-tomenses, o golpe de Estado contou também com apoio de antigos soldados do Batalhão Búfalo da África do Sul e de alguns elementos da Frente Democrática Cristã, FDC (partido sem representação parlamentar), que fizeram parte dessa unidade de elite que combateu na guerra em Angola.

A missão de mediação, chefiada por Osvaldo Serra Van-Dúnem, integra ainda o chefe da diplomacia gabonês, Jean Ping, os embaixadores de Portugal e dos Estados Unidos em S. Tomé, assim como os do Brasil, Cabo Verde e de Moçambique em Luanda, além do secretário-geral adjunto da CEEAC, Nelson Cosme.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem