Anuncie no Noticias Lusofonas
           As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Cultura
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  S Tomé e Príncipe
Principal hospital já tem água, após vários anos de problemas de abastecimento
- 11-Jun-2010 - 12:18


Depois de vários anos com problemas de abastecimento, a água voltou a correr nas torneiras no principal hospital de São Tomé, disse hoje à o director daquela unidade.


“Foi necessária uma intervenção mais séria do Governo para que tivéssemos água a correr nas torneiras deste hospital”, disse o director geral do Hospital Aires de Menezes, José Luís.

O Hospital Ayres de Menezes tem problemas de falta de água há mais de cinco anos, o que tem motivado uma onda de críticas das populações e dos partidos políticos de oposição ao Governo.

“Pode-se tomar um ramal da água da doca de pesca para o hospital e hoje a água já existe em quase todos os pavilhões”, explicou José Luís.

Devido ao avolumar de críticas, o Governo financiou há seis meses em mais de 150 mil euros um projecto de captação de água de uma fonte situada a cerca de cinco quilómetros do hospital.

O projecto não resultou porque ao atravessar um bairro construído nas imediações do hospital, a água foi desviada para as diferentes habitações, impedindo o abastecimento do hospital.

“Neste momento, temos cera de 90 por cento do hospital com de água e acreditamos que terminados os trabalhos de renovação da canalização e torneiras que ainda estão em curso teremos os problema da falta de água resolvido”, acrescentou José Luís que não avançou, no entanto, os custos deste novo projecto.

O director do hospital Ayres de Menezes apelou ao Governo para que tome “todas as medidas” para evitar que a nova canalização seja desviada de forma anárquica, em prejuízo do único hospital de referência do arquipélago.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 
 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Website Design Portugal por NOVAimagem