As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 as notícias da lusofonia
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Opinião
Uma vara de crápulas
- 28-Oct-2010 - 10:42


Confesso que, não obstante as minhas mais de duas dezenas de anos de Jornalismo, houve um defeito que nunca perdi – começar um texto pelo título. Enfim, cada um é como é e a cão velho não se ensinam truques novos. No caso deste textículo, estarão vocês a perguntar: e por que não uma vara de porcos? Ora, porque uma vara já é de porcos e eu até simpatizo com os bichos, especialmente quando os vejo na grelha. Bom, já chega de trocadilhos de varas, porcos e grelhas. Fiquemo-nos pelos crápulas. Na terça-feira os crápulas voltaram a atacar.


Por Jorge Monteiro Alves

Com Portugal numa situação miserável, com dois milhões de pobres e outros tantos a caminho, os barões do PS e do PSD não chegaram a entendimento sobre o Orçamento por uns miseráveis 230 milhões de euros, 46 milhões de contos em moeda antiga.

Em virtude dessa posição, como consequência imediata, as empresas portuguesas perderam, em Bolsa, qualquer coisa como 800 milhões. Mas há pior: a taxa da dívida disparou, o que acarretará prejuízos colossais.

Quer dizer, não chegaram a acordo por 230 milhões, mas obrigaram-nos a perder milhares de milhões, que vão ser pagos por todos. Os barões socialistas e social-democratas não sabiam que a sua recusa, a sua teimosia, os seus joguinhos politiqueiros, a sua estupidez, teria consequências muito graves para o País? Claro que sabiam. Mas também sabem que são impunes, que podem fazer o que lhes der na veneta porque Portugal, infelizmente, vive num regime completamente mexicanizado, de alternância de Poder entre PS e PSD.

Na terça-feira, socialistas e social-democratas cometeram um erro crasso. Estavam seguros da sua impunidade e enganaram-se. Ou ainda não perceberam que o simpático povinho Português afinal nãoé assim tão bonzinho? Não viram, ou não quiseram ver, os chefes da Armada, da Força Aérea e do Exército a assistirem fardados, no Parlamento, ao debate sobre o Orçamento? Devem andar mesmo muito distraídos. Se um dia destes derem por eles no Campo Pequeno não se admirem que eu também não.

Podem agitar o que quiserem o fantasma da União Europeia, dizer que se sairmos é o caos, mas o Povo já percebeu que estão a brincar. Mas qual caos? Pior do que estamos? E antigamente não vivíamos? Vivíamos, sim senhor. E já agora bem melhor. Se quiserem continuar assim, se quiserem dar cabo da democracia, que estejam à vontade que eu também estou. E se estão a contar com a Polícia, desiludam-se. Que eles estão tão fartos de os ver engordar como eu.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 







 Ligações

 Jornais Comunidades
 
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Algarve por NOVAimagem