As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
PAIGC quer custódia policial para ministro suspeito fraude
- 29-Aug-2003 - 15:56

O PAIGC exigiu hoje publicamente custódia policial para o ministro do Comércio da Guiné-Bissau e candidato a deputado nas eleições de 12 de Outubro, Botche Candé, por suspeita de tentativa de fraude eleitoral.


Botche Candé é suspeito de tentar deslocar centenas de cidadãos de Bissau para Bafatá, onde é candidato pelo PRS, no poder, para ali se recensearem.

Daniel Gomes, porta-voz do comité central do PAIGC(Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde), justificou a exigência de manter Botche Candé sob custódia policial com a possibilidade de novas ilegalidades no processo de recenseamento eleitoral em curso.

"Se uma medida de coacção não for aplicada aos prevaricadores - a lei eleitoral prevê a detenção em caso de fraude - é porque a polícia e o Governo estão conluiados com os infractores", afirmou Daniel Gomes.

Entretanto, Botche Candé já refutou as acusações e mostrou-se, num comício realizado em Bafatá, na quinta-feira, surpreendido pelo facto de estar a ser alvo destas suspeitas.

Fonte próxima do candidato do PRS (Partido da Renovação Social), admitiu à Agência Lusa que a polémica possa resultar do facto de um grupo alargado de populares de Bissau que vivem no mesmo bairro que Candé e são seus declarados apoiantes ter decidido recensear-se onde o governante é candidato por razões de "amizade".

A lei interdita o recenseamento fora da área de residência.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem