As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Investimento externo atingiu os 9,9 milhões de euros no primeiro semestre
- 5-Sep-2003 - 19:13

O investimento externo em Cabo Verde ascendeu a 1,09 milhões de contos cabo-verdianos (9,9 milhões de euros) no primeiro semestre 2003, sendo que 85 por cento do montante foi aplicado no turismo.


Os investimentos aprovados para o sector turístico rondam os 891 mil contos (7,4 milhões de euros), a indústria abarca 128 mil contos (1,16 milhões de euros) e "outros sectores" 68.550 contos (622 milhões de euros).

De acordo com o PROMEX - Centro de Promoção Turística, do Investimento e das Exportações de Cabo Verde, os 9,9 milhões de euros são distribuídos por 17 novos projectos de investimento directo externo e em empresas francas, nas áreas do turismo, indústria ligeira, agricultura e comércio.

Comparativamente ao primeiro semestre de 2001, o montante global do investimento praticamente apresenta o mesmo valor.

No entanto, o sector do turismo regista um aumento superior a 36 por cento e, ao invés, há uma quebra superior a 73 por cento no sector da indústria.

Os novos projectos de investimento vão criar 189 postos de trabalho quando se encontrarem em funcionamento.

Mas, na fase de edificação e montagem das infra-estruturas outros empregos serão gerados.

O maior investimento aprovado será implantado na ilha de S. Nicolau, na costa Sul, entre Porto da Lapa e Carriçal.

Trata-se de um complexo imobiliário e turístico constituído por sete condomínios de luxo destinados à venda, com jardins, campo de ténis e estufas para produção agrícola.

O investimento está orçado em 572 mil contos (5,2 milhões de euros), e é da iniciativa de investidores alemães e cabo-verdianos.

Em termos de unidades hoteleiras aprovadas destacam-se uma na ilha da Boavista (95 mil contos - 862 mil euros), promovida por italianos, e o "Hotel Executivo do Mindelo" (51 mil contos - 463 mil euros), da iniciativa de investidores espanhóis.

No sector da agricultura a ilha da Boavista vai beneficiar de um investimento italiano no montante de 34 mil contos cabo-verdianos (308 mil euros) para a produção e comercialização de produtos hortícolas, frutas e flores, ocupando uma área de 5,5 hectares.

No sector industrial foi aprovado um projecto de um promotor espanhol que consiste na criação de uma carpintaria voltada para o mercado da região ocidental africana.

O investimento é de 55 mil contos (499 mil euros).

Também de iniciativa espanhola vão ser aplicados 23 mil contos (208.600 euros) na criação de circuitos turísticos inter-ilhas com barcos confortáveis.

Em termos de distribuição geográfica dos projectos, a mais beneficiada é a ilha de S. Nicolau, com investimentos de 620 mil contos (5,6 milhões de euros).

No primeiro semestre de 2002, a ilha do Sal sobrepusera-se, com mais de um milhão de contos (9,1 milhões de euros), mas agora não vai além dos 50 mil contos (453 mil euros).

Quanto à nacionalidade dos promotores, surgem em primeiro lugar os alemães (640 mil contos - 5,8 milhões de euros), seguidos pelos italianos (140 mil contos - 1,3 milhões de euros), espanhóis (130 mil contos - 1,2 milhões de euros) e portugueses (70 mil contos - 635 mil euros).

Os investimentos portugueses destinam-se a uma unidade de comércio de perfis de alumínio (35 mil contos - 317 mil euros), na Cidade da Praia, e a uma empresa de desportos e turismo (11 mil contos V 100 mil euros), na ilha do Sal.

Em conjunto com alemães, os portugueses vão envolver-se num investimento de 11 mil contos (100 mil euros) para a criação de uma empresa de desportos náuticos na ilha da Boavista.

Associados a investidores cabo-verdianos, os portugueses vão também criar uma unidade de panificação e pastelaria na ilha do Sal, orçada em 24 mil contos (218 mil euros).


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem