As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Estado é o quarto melhor cumpridor das dívidas em África
- 10-Sep-2003 - 22:01

Cabo Verde está classificado em quarto lugar entre os países africanos no que respeita às garantias de cumprimento pelo Estado das dívidas externa e interna, foi hoje revelado.


Numa avaliação recente por parte de uma agência norte- americana, Cabo Verde é apenas superado pela África do Sul, Tunísia e Egipto, e está colocado num patamar idêntico ao do Lesoto.

De acordo com uma nota do Ministério das Finanças, Planeamento e Desenvolvimento Regional de Cabo Verde, a classificação foi feita pela Fitch Ratings, de Nova Iorque, "uma das agências mais credenciadas na matéria".

Nesta notação de "risco soberano", ou seja o risco inerente à assunção das responsabilidades por parte do Estado, "Cabo Verde obteve uma classificação de B+ para os compromissos em divisas e uma classificação ainda melhor para os compromissos em moeda local, BB-", lê-se na nota de imprensa.

"A classificação do risco soberano representa uma avaliação da probabilidade de o país liquidar os seus compromissos na íntegra e atempadamente", refere, acrescentando que ela é encarada como "uma avaliação fiável da evolução política, económica e social num determinado país".

De acordo com o ministério cabo-verdiano, tal classificação pode "facilitar o investimento externo num determinado país" e o seu carácter de avaliação independente transforma-a num "instrumento de apoio aos esforços de mobilização de recursos nos mercados externos".

"Reflecte as boas perspectivas de sustentabilidade da dívida pública externa a médio prazo, em consequência de uma gestão macroeconómica prudente, que inclui, entre outros pilares, a manutenção da paridade fixa com o Euro", ao abrigo do acordo de cooperação cambial com Portugal.

"Assenta também nas reformas estruturais implementadas no país nos últimos anos, bem como na possibilidade de manutenção do nível das remessas dos emigrantes" e "tem em consideração a crescente tradição democrática do país", acentua.

O Ministério das Finanças de Cabo Verde realça que o relatório da agência norte-americana não ignora as fraquezas da economia cabo- verdiana, nomeadamente o "pesado fardo da dívida pública, de 104 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), bem como o considerável e estrutural défice da balança de transacções correntes".

No entanto, a evolução positiva registada ao nível da dívida pública prevê que esta deverá representar 93 por cento do PIB no final do corrente ano, conclui.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem