As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Primeiro-ministro Cabo Verde disponível para mediar crise
- 14-Sep-2003 - 16:17

O primeiro-ministro de Cabo Verde, José Maria Neves, disponibilizou-se hoje para, no âmbito da CPLP e CEDEAO, mediar o conflito na Guiné-Bissau, na sequência do levantamento militar que depôs o Presidente da República.


Em declarações aos jornalistas, o governante lamentou que a situação da Guiné-Bissau tenha evoluído para o golpe militar.

"Esperamos que tão rapidamente quanto possível o poder seja devolvido aos civis, e sejam accionados os mecanismos democráticos de funcionamento da sociedade guineense".

José Maria Neves disse ainda que deve ser criado um quadro que favoreça a realização de eleições e o cumprimento rigoroso da constituição e das regras do jogo democrático.

Apesar de acreditar que em democracia os golpes não são mecanismos para a resolução de conflitos, o Chefe do Governo cabo- verdiano reconhece que a situação na Guiné-Bissau piorou nos últimos tempos.

"Na Guiné-Bissau tem havido lesão grave dos direitos humanos, além de conflitos permanentes entre instituições. Não havia um quadro propício ao cumprimento das regras do jogo democrático e nem o respeito pelos direitos humanos, além dos muitos problemas que afligem a população guineense", salientou.

De acordo com o primeiro-ministro, Cabo Verde vai desenvolver as acções necessárias, no âmbito da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) e da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental), para que a situação na Guiné volte à normalidade.

"Espero que, o mais rapidamente possível, a CPLP, em articulação com outros organismos regionais, nomeadamente a CEDEAO, possa trabalhar no sentido de estabelecer esse quadro, fazendo a mediação necessária".

José Maria Neves disse que o seu Governo ainda não estabeleceu nenhum contacto com a Guiné-Bissau, mas "diligências estão a ser tomadas neste sentido".

José Maria Neves entende que a CPLP pode desempenhar um papel importante na resolução da crise que afecta a Guiné-Bissau e, à semelhança de São Tomé e Príncipe, desenvolver acções imediatas no sentido de apoiar a busca de solução para a crise.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem