As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
PAM desmente retirada de Cabo Verde
- 21-Sep-2003 - 19:56

O Progama Alimentar Mundial (PAM) acaba de desmentir informações postas a circular na imprensa cabo-verdiana dando conta de uma eventual retirada sua por alegadas divergências com as autoridades de Cabo-Verde responsáveis pela assistência às cantinas escolares.


A notícia publicada no semanário Expresso das Ilhas, na semana passada, referia que o PAM "detectou irregularidades na distribuição de produtos alimentares pelas cantinas de Cabo Verde e denunciou-as".

Em declarações à imprensa, a representante do PAM na cidade da Praia, Sonsoles Ruelas, disse que não tinha conhecimento de qualquer irregularidade nas cantinas escolares, em Cabo Verde.

"O PAM só sairá de Cabo Verde se as autoridades locais o exigirem", sublinhou Ruelas para desmentir assim a hipotética retirada do arquipélago onde a organização está, actualmente, a implementar o Programa das Cantinas Escolares e o Projecto de distribuição alimentar de emergência, que termina no final deste mês.

É opinião geral que uma saída do PAM de Cabo Verde, onde presta uma assistência avaliada 656,473 milhões de escudos cabo-verdianos (cerca de 6 milhões de euros) colocaria o governo cabo-verdiano em dificuldades para sustentar o programa de cantinas escolares que beneficia 100 mil crianças do Ensino Básico Integrado (EBI).

O projecto de distribuição alimentar de emergência foi lançado na sequência do mau ano agrícola registado em Cabo Verde em 2001, tendo o PAM respondido de imediato ao apelo lançado pelo governo para o fornecimento de alimentos às pessoas mais carenciadas nas ilhas de Santo Antão, São Nicolau, Fogo, Brava, Maio e Santiago.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem