As Notícias do Mundo Lusófono
 
Tudo sobre o Mundo Lusófono Votar à página principal
     Última Hora:

 
          em   
 


 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Lorosae
 » Comunidades
 » CPLP

 « Arquivo »

 


 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Manchete


Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 


 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios





 
  news  
Governo tem as meias rotas
por isso não tira os sapatos

- 14-Oct-2003 - 23:00


Lisboa suspende publicidade na revista Time porque voltou a confundir a obra prima do mestre com a prima do mestre de obras

O Governo português decidiu hoje suspender a publicidade a Portugal na revista Time, relativa ao campeonato da Europa de futebol Euro 2004, revelou uma fonte do gabinete do ministro adjunto do primeiro-ministro, José Luís Arnaut. Esta decisão surge no seguimento de uma reportagem sobre a prostituição brasileira em Bragança publicada, como tema de capa, na edição europeia da Time, também distribuída hoje. Razão tem José Saramago que afirmou, hoje no Brasil, que Portugal não tem ideias de futuro. Para que não se saiba que tem as meias rotas, o Governo de Durão Barroso recusa-se a tirar os sapatos...


Por Jorge Castro

A campanha, no âmbito do Euro 2004, começou precisamente hoje em várias revistas internacionais e tem uma duração prevista de três inserções, ficando desde já suspensas as referentes à Time.

O lema da campanha na edição europeia da revista norte-americana era "In Portugal, the extra-Time is always the best part of the game" (Em Portugal, o prolongamento é sempre a melhor parte do jogo), num jogo de palavras com o título da publicação.

O Executivo decidiu manter a campanha nas publicações internacionais Financial Times, Business Week, Newsweek e International Herald Tribune.

A mesma fonte disse que o governo está a avaliar a situação criada pela reportagem e vai tomar brevemente uma decisão final sobre a manutenção da suspensão da campanha na Time.

De facto, a cidade de Bragança esteve hoje na capa da edição europeia da revista Time, que dedica uma longa reportagem ao fenómeno da prostituição brasileira e da forma como mexeu com a secular pacatez do burgo.

"O novo bairro europeu da prostituição" é o título que ilustra a fotografia de Bragança que serve de capa à revista. Numa extensa reportagem assinada por Amanda Ripley e Martha de La Cal, correspondente da revista, e sugestivamente intitulada "Quando as meninas chegaram à cidade", conta-se como a vida mudou em Bragança com a chegada das prostitutas brasileiras.

Pela reportagem passam as vozes das "meninas brasileiras", dos homens que as frequentam, dos empresários de bares e bordéis, mas também das "Mães de Bragança", que se organizaram em acções de protesto para expulsar da cidade quem lhes anda "a desviar" os maridos.

Ao que tudo faz supor, os homens de Durão Barroso irão igualmente mandar cancelar a publicidade em todos os meios que, por essa Europa fora (Portugal incluído), noticiaram e fizeram reportagens sobre a pedofilia em Portugal.

Ao que tudo faz supor, a rapaziada de Durão Barroso irá cancelar a publicidade em todos os meios que, por essa Europa fora (Portugal incluído), noticiaram e fizeram reportagens sobre uma filha de um ministro que quis entrar na faculdade violando a lei.

Ao que tudo faz supor, os «boys» de Durão Barroso irão acabar com a publicidade em todos os meios que, por essa Europa fora (Portugal incluído), noticiaram e fizeram reportagens sobre a subserviência de Lisboa ao tio Sam no caso do Iraque.

Ao que tudo faz supor... Portugal (ainda) não é um Estado de Direito.

Foto: Homem de Gouveia/Lusa


Voltar

Ver Arquivo

 
 
Participe na Lista de discussão sobre a Lusofonia
 
  Copyright © 2002 Notícias Lusófonas | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos |
design e programação