As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Emílio Costa e Manuel "Mina" a caminho de Pequim "em silêncio"
- 20-Oct-2003 - 18:42

Dois destacados dirigentes do Comité Militar que depôs o regime guineense do presidente Kumba Ialá a 14 de Setembro último seguem terça-feira de Lisboa para Pequim, após três semanas de permanência em Angola no meio de grande secretismo.


Fontes oficiais em Lisboa confirmaram que os números "dois" e "três" do Comité Militar, os generais Emílio Costa e Melcíades Gomes Fernandes (também conhecido por Manuel "Mina"), encontram-se em Lisboa em trânsito para Pequim, desconhecendo-se o objectivo da deslocação.

Tanto Emílio Costa como Manuel "Mina" afirmaram que não falam à imprensa.

Em Luanda, para onde partiram a 23 de Setembro último, nove dias depois do golpe de Estado, os dois militares guineenses foram acompanhados por oficiais das Forças Armadas portuguesas, mas nada transpirou sobre o motivo da visita.

Antes de seguirem para Luanda, os dois generais guineenses estiveram quatro dias em Lisboa também rodeados do maior secretismo.

No entanto, fontes oficiais adiantaram na altura que a deslocação serviu essencialmente para explicar as razões do golpe de Estado e para "contactar" fontes militares portuguesas.

Na ocasião, as fontes confirmaram à Lusa que Emílio Costa e Manuel "Mina" contactaram importantes delegações do governo de Lisboa e das Forças Armadas portuguesas, sublinhando que o assunto era de cariz "reservado".

Emílio Costa e Manuel "Mina" são também dois destacados dirigentes da antiga Junta Militar que protagonizou a sublevação militar de 1998/99 e levou ao derrube do então presidente João Bernardo "Nino" Vieira.

As fontes disseram hoje à Lusa que todos os assuntos referentes aos chamados "pequenos PALOP" (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa), nomeadamente Cabo Verde, Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe, passam pelo eixo "Lisboa/Luanda".


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem