As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Portugal vai ajudar Cabo Verde
a ter estatuto especial com a UE

- 22-Nov-2003 - 9:00


José Maria Neves inicia hoje visita a Lisboa depois de ter estado no Luxemburgo, Holanda e França

O primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, inicia hoje uma visita a Portugal, última etapa de um périplo europeu para tentar garantir, com a ajuda reafirmada de Portugal, que Cabo Verde terá um estatuto especial junto da União Europeia (UE). No contexto das relações bilaterais com Lisboa, José Maria Neves defendeu (entre muitos outros pontos) a abertura de voos charters para permitir o desenvolvimento do fluxo turístico, pelo que o seu governo vai investir 200 milhões de euros na construção de infra-estruturas para o desenvolvimento do turismo.


José Maria Neves, que regressa segunda-feira a Cabo Verde, visitou antes o Luxemburgo, Holanda e França, países que, à semelhança de Portugal, acolhem uma grande comunidade emigrada cabo-verdiana.

Amanhã, segundo fonte do governo cabo-verdiano, José Maria Neves manterá contactos com a comunidade cabo-verdiana radicada em Portugal, num encontro em Faro.

Na segunda-feira, último dia da visita, o primeiro-ministro cabo-verdiano passará a manhã com o seu homólogo português, José Manuel Durão Barroso, que o receberá no Comando da NATO do Atlântico Sul, sedeado em Oeiras, arredores de Lisboa, segundo o programa divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros português.

Em seguida, já a bordo da fragata Vasco da Gama, Durão Barroso e José Maria Neves assistirão a uma demonstração naval, que inclui operações de interdição marítima, de abastecimento no mar, anti-submarina e antiaérea, esta com o simulacro do impacto de um míssil.

No período da tarde, José Maria Neves terá um encontro com o ministro de Estado e da Defesa, Paulo Portas, e será recebido pelo presidente da República, Jorge Sampaio, antes de regressar, à noite a Cabo Verde.

No passado dia 13, no início do périplo pelos quatro países europeus, José Maria Neves classificou como "objectivo essencial" a sensibilização para a concessão do estatuto especial a Cabo Verde, salientando que esse desiderato constitui "uma das prioridades da política externa" do seu país.

"Contamos já com o apoio das autoridades de vários países europeus e vamos procurar alargar, durante esta digressão, essa rede de parcerias", fez notar José Maria Neves.

O chefe do governo cabo-verdiano reconheceu que se trata de um "processo complexo, que está em construção", pelo que também "requer o estabelecimento da mais vasta rede de apoios possível", para que o vínculo especial com a UE se concretize.

Da digressão europeia, José Maria Neves espera trazer, em concreto, "quer manifestações de apoio, quer ideias quanto ao percurso que Cabo Verde deve seguir" para conseguir o desejado estatuto especial.

Turismo é o diamante cabo-verdiano

No contexto das relações bilaterais com Portugal, José Maria Neves defendeu (entre muitos outros ponos) a abertura de voos charters para permitir o desenvolvimento do fluxo turístico, pelo que o seu governo vai investir 200 milhões de euros na construção de infra-estruturas para o desenvolvimento do turismo.

José Maria das Neves entende que o custo do transporte aéreo “tem sido o maior óbice ao desenvolvimento turístico de Cabo Verde”. Por isso, o governo cabo-verdiano está a desenvolver contactos em Portugal com a finalidade de estabelecer um acordo para que seja permitido os voos charter entre os dois países, estabelecendo o princípio dos “céus abertos”.

O primeiro-ministro recordou que este tipo de acordos já foram estabelecidos com a Itália e com os Estados Unidos e que até ao final de 2004 espera ampliar a outros países o mesmo tipo de acordo.

“Em Cabo Verde, o turismo é o nosso diamante, mas temos de o saber lapidar”, afirmou este responsável.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem