As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Tolerância zero até Janeiro para acabar com abusos na estrada
- 9-Dec-2003 - 19:19

Acabar com a ideia de impunidade e de um certo "prazer" que a violação da regras de trânsito parece suscitar entre os automobilistas, levou as autoridades de Cabo Verde a decretar um mês de "transgressão zero".


Em curso desde o passado dia 29 de Novembro, a campanha lançada pela Direcção-geral dos Transportes Rodoviários (DGRT) pretende sensibilizar os condutores e peões para um olhar mais responsável relativamente à circulação automóvel em Cabo Verde.

De acordo com o director da DGTR, Jeremias Furtado, trata- se de uma preocupação que surgiu após um estudo, encomendado por aquele organismo, sobre as causas da sinistralidade, que revelou ser o factor humano a principal causa dos acidentes.

"Há que agir, não só em termos de medidas de formação, educação e persuasão, mas também reprimindo os comportamentos desviantes", sublinhou o responsável, frisando que "os cabo-verdianos estão a ganhar a ideia de impunidade e o prazer pela transgressão".

Perante esse quadro, a DGRT aposta agora na formação e senbilização dos condutores colocando em prática, desde o passado dia 29 de Novembro, a campanha "Transgressão Zero - a responsabilidade é tua", que tem duas vertentes, uma educativa e outra repressiva.

Quanto à vertente educativa, a filosofia da campanha dirige-se essencialmente às crianças. Para isso, a DGTR estabeleceu uma parceria com as escolas de condução da capital do país, com vista a ministrar aulas de trânsito aos alunos do Ensino Básico Integrado (EBI).

Após a formação, as crianças vão passar a mensagem aos condutores. No próximo sábado, dia 13, as crianças que frequentaram as aulas serão agentes de trânsito por um dias, através de uma "operação stop".

"As crianças, monitoradas pelas escolas de condução, irão regular o trânsito nestas vias, dando prioridade máxima aos condutores, e também distribuindo folhetos sobre segurança rodoviária".

As crianças irão participar ainda num concurso sobre segurança rodoviária.

Além da formação dos alunos, a Direcção-geral dos Transportes Rodoviários aposta na comunicação social como meio de sensiblização. Neste sentido, colocou "spots" publicitários na Televisão Nacional e em quase todas as rádios do país.

A vertente repressiva fica a cargo da Secção de trânsito da Policia de Ordem Pública, que irá reforçar a fiscalização e aplicar com maior rigor as medidas punitivas.

Estas medidas, que vão prosseguir até Janeiro, e a sua necessidade já se fazia sentir, de acordo com o Director de Segurança Rodoviária, António Santos.

Dados do Comando Geral da Polícia de Ordem Pública revelam que no primeiro semestre de 2003 foram registados 1.947 acidentes na estradas do país.

No mesmo período de 2002 houve um registo de 1.553 acidente, enquanto que em 2001 se situaram nos 1.585.

No corrente ano de 2003 foram de 31 os mortos nas estradas, em 2002 foram 36 e em 2001 totalizaram 27.

No primeiro semestre de 2003 registaram-se 550 feridos decorrentes de acidentes, no mesmo período de 2002 foram 407, e nos primeiros seis meses em 2001 ascenderam 428.

Em termos comparativos, no primeiro semestre de 2003 o número de acidente aumentou 25,4 por cento, enquanto que o número de mortos diminui 25 por cento.

Em 2003, o maior número de acidentes foi registado no concelho da Praia (51,3 por cento), seguido de São Vicente (20,7) e Santa Cruz (6,3).

O aumento do parque automóvel e o acréscimo no número de condutores habilitados são, para o Director da Segurança Rodoviária, alguns das causas da sinistralidade.

"Temos em Cabo Verde cerca de 35 mil viaturas, e entram em circulação mais 250 por mês. Quanto aos condutores recém- formados, a média é de 250/mês. Num país tão pequeno este dois factores também contribuem para o aumento da sinistralidade", concluiu.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem