As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Luta sem trégias contra corrupção e fraude
- 26-Jan-2004 - 18:47

O secretário de Estado das Finanças de Cabo Verde apelou hoje aos responsáveis das alfândegas para darem uma luta sem tréguas à fraude e corrupção, mas conjugando a sua intervenção com a "facilitação e o controlo".


Para João Serra, que hoje inaugurou uma reunião de dois dias do Conselho Geral das Alfândegas de Cabo Verde, essa é a estratégia que deve ser adoptada para "fazer face à luta contra a fraude, cada vez mais sofisticada, ao tráfico ilícito de estupefacientes e ao banditismo internacional".

"O controlo das fronteiras nacionais deve ser gerido de modo a não criar obstáculos à circulação de mercadorias, pessoas e meios de transporte, nem constrangimentos ao comércio lícito e ao processo de desenvolvimento nacional", sublinhou.

Na perspectiva do governante, as alfândegas "devem evitar toda uma série de controlos onerosos e ineficazes, que poderão ter um efeito negativo sobre os fluxos comerciais, o consumo, os investimentos, o desenvolvimento económico e o bem-estar geral".

"Um aumento significativo de controlo sistemático ou aleatório, que não seja baseado em informações e em análises de riscos, não deixará de ter repercussões negativas na produção e no consumo", observou, lembrando que o Cabo Verde importa quase tudo o que consome.

Aludindo à modernização a que os serviços aduaneiros têm estado sujeitos, alvo de "elogios de parceiros externos", João Serra exortou os dirigentes a não se conformarem com "o status quo".

No seu entendimento, impõe-se uma "mudança cultural, que implica uma verdadeira ruptura com modelos de funcionamento ultrapassados e más práticas, ainda frequentes nas alfândegas" de Cabo Verde.

A reorganização de um serviço de luta contra a fraude, a luta contra a corrupção, a criação de condições de maior motivação profissional, a informatização dos serviços, o estabelecimento de parcerias com o sector privado e o estreitamento da cooperação com organizações e administrações aduaneiras internacionais fazem parte da estratégia a adoptar, disse o secretário de Estado das Finanças.

A reunião de dois dias da Direcção Geral das Alfândegas, que termina na tarde de terça-feira, pretende reflectir sobre as práticas aduaneiras e aprovar o plano de actividades e de formação profissional.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem