As Notícias do Mundo Lusófono
 Notícias de Angola Notícias do Brasil Notícias de Cabo Verde Notícias da Guiné-Bissau Notícias de Moçambique Notícias de Portugal Notícias de São Tomé e Príncipe Notícias de Timor Leste
Ir para a página inicial de Noticias Lusofonas desde 1997 toda a lusofonia aqui
 Pesquisar
 
          em   
 Notícias

 » Angola
 » Brasil

 » Cabo Verde
 » Guiné-Bissau
 » Moçambique
 » Portugal
 » S. Tomé e Príncipe
 » Timor Leste
 » Comunidades
 » CPLP
 
Informação Empresarial
Anuncie no Notícias Lusófonas e divulgue a sua Empresa em toda a Comunidade Lusófona
 Canais


 » Manchete
 » Opinião
 » Entrevistas
 » Comunicados
 » Coluna do Leitor
 » Bocas Lusófonas
 » Lusófias
 » Alto Hama

 » Ser Europeu

Siga-nos no
Siga o Notícias Lusófonas no Twitter
Receba as nossas Notícias


Quer colocar as Notícias Lusófonas no seu site?
Click Aqui
Add to Google
 Serviços

 » Classificados
 » Meteorologia
 » Postais Virtuais
 » Correio

 » Índice de Negócios
 
Venha tomar um cafezinho connoscoConversas
no
Café Luso
 
  Cabo Verde
Silêncio sobre confrontos junto à fronteira com Senegal
- 18-Feb-2004 - 19:34

Na Guiné-Bissau, os presidentes da República e do Conselho Nacional de Transição (CNT), primeiro-ministro e chefias militares e partidárias continuam sem se pronunciar sobre os incidentes que ocorrem há uma semana no norte do país.


O presidente Henrique Rosa recebeu hoje uma vasta delegação do Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), liderada pelo general Veríssimo Correia Seabra, e, no final, após mais de duas horas e meia de reunião, ninguém prestou declarações aos jornalistas.

Veríssimo Seabra, que é igualmente presidente do CNT, o actual parlamento guineense que deveria reunir hoje e que foi adiado, pela quinta vez, para quinta-feira, limitou-se a "acenar" aos jornalistas, entrando, de imediato, na sua viatura.

Por seu lado, um porta-voz da presidência adiantou que Henrique Rosa também não faria qualquer declaração.

Há mais de uma semana que o norte da Guiné-Bissau está a ser palco de trocas de tiros de metralhadora e de infantaria entre o exército governamental e um "bando armado", "incidentes" que têm sido silenciados pelas FA guineenses e que permitem especulações.

Na edição de segunda-feira do semanário privado guineense "Fraskera" é noticiado que os confrontos provocaram pelo menos quatro mortos, todos militares, admitindo-se, contudo, que o número de vítimas possa ser "bastante superior".

Hoje de manhã, contactados pela Agência Lusa, os líderes partidários que deveriam participar na sessão plenária da CNT também não prestaram quaisquer declarações, alegando que só poderão falar depois de serem informados da situação pelos militares.

Os presidentes do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), Carlos Domingos Gomes, da coligação Plataforma Unida (PU), Vítor Mandinga, da União para a Mudança (UM), Amine Saad, e do Partido Manifesto do Povo (PMP), Faustino Imbali, bem como o secretário-geral do Partido da renovação Social (PRS), Yahya Djaló, não fizeram mais do que manifestar "preocupação".

"Estamos todos preocupados, mas todos nós cremos que estes incidentes junto à fronteira com o Senegal não passam disso mesmo, incidentes, e que não vão causar problemas ao processo eleitoral em curso" para a votação das legislativas de 28 de Março próximo, sintetizou o líder do PAIGC.

Quarta-feira, o vice-presidente do CNT, Iancuba Indjai, também líder do partido da Solidariedade e Trabalho (PST), que integra a coligação PU, afirmou que aquele órgão não dispõe, oficialmente, de "informações" precisas sobre os confrontos que decorrerão há cerca de uma semana a norte de Farim (140 quilómetros a norte de Bissau).

Em declarações à Lusa, Iancuba Indjai disse que tudo o que sabe lhe foi comunicado de forma "informal" por Veríssimo Seabra e admitiu que o "silêncio" das autoridades guineenses suscite especulações pelo que pediu ao EMGFA e ao governo que esclareçam o assunto.


Marque este Artigo nos Marcadores Sociais Lusófonos




Ver Arquivo


 
   
 


 Ligações

 Jornais Comunidades
 
         
  Copyright © 2009 Notícias Lusófonas - A Lusofonia aqui em primeira mão | Sobre Nós | Anunciar | Contacte-nos

 edição Portugal em Linha - o portal da Comunidade Lusófona Web Design Portugal Algarve por NOVAimagem